Pão (sem glúten e sem lácteos)

by Pat Feldman on 23/02/2009 · 47 comments

in Autismo, Pães, RECEITAS

pao[ratings]

Eu ainda não testei esta receita, porém achei interessantíssima a idéia de um pão sem glúten (feito a fartir de farinha de amêndoas) e sem lácteos. Após ter lido o livro da Dra. Natasha, penso que esta pode ser uma opção excelente para celíacos, autistas e outras pessoas com problemas digestivos.

Resovi publicá-la mesmo antes de testar, mesmo indo um pouco contra a minha proposta ususal, de só publicar o que já foi testado e aprovado! Quero testá-la em breve, mas se alguém resolver testar antes, venha dar seu parecer, que será importantíssimo para quem busca esse tipo de receitas e ótimo para enriquecer o conteúdo do site.         

A receita me parece boa, o resultado eu imagino que seja muito saboroso e ela é com certeza bastante nutritiva.

Ingredientes:

2 xícaras de farinha de amêndoas (a receita é “importada” e estou mantendo tudo original, porém penso que no Brasil possamos alorizar o que é nosso e o que encontramos de mais fresco – e até orgânico – e utilizar castanhas do Pará). Para obter a farinha, basta você bater as amêndoas ou castanhas secas no liquidificador ou processador até que elas virem farinha.

2 ovos caipiras bem batidos

1 colher de sopa de óleo de coco amolecido

1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio

1/4 de colher de chá de sal

Modo de Preparo:

Misture todos os ingredientes, menos os ovos, no liquidificador ou processador, até obter uma massa homogênea.

Transfira para um recipiente fundo e misture os ovos delicadamente.

Leve a uma assadeira untada com óleo de coco.

Asse em forno baixo (cerca de 180 graus) até que o topo comece a dourar. Você testa se está pronto enfiando um palito na massa; se sair limpo, está pronto – leva cerca de 45 minutos a uma hora.

Para variar o sabor deste pão você pode adicionar uma pitada de pimenta do reino e/ou ervas, e/ou nozes ou castanhas em pedaços.

Vamos testar a receita?




Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 47 comments… read them below or add one }

Diva Moraes Falcão February 24, 2009 at 11:18

Pat, bom dia.

Esta receita de pão sem gluten, não tem fermento? Porquê? O pão sem fermento tem consistência dura, sêca. Não é mesmo? Antecipadamente agradeço a resposta por essas dúvidas. Diva Falcão.

Reply

Ana February 24, 2009 at 15:03

Olá!! adorei o site,completo,exatamente o que eu procurava!!!
tentarei a receita,parece deliciosa.. depois conto!! bjs!!!

Reply

Sandra Helena February 25, 2009 at 14:44

Amei, tudo que eu precisava para introduzir na minha dieta. Obrigada, SH.

Reply

Luciane Alisauska February 25, 2009 at 20:36

Oi, Pat!

Eu testei a receita…realmente ela ficou igualzinha a da foto..o pão não cresce absolutamente nada..so fica crocante em volta e por dentro umido…Fica muito saboroso,mas achei que ficou um pouco seco..mas vou tentar fazer adaptações..como por exemplo misturar com outra farinha sem glutém, farinha de arroz integral e um pouco de farinha de arroz motti pra dar uma liga no pão..e tbém prta ficar mais barato a receita..da um pão pequeno.

Ah a farinha de amêndoas na hora de processar não pode processar muito pois vira uma pasta..nos restaurantes a farinha de amêndoas é misturada com farinha de trigo para não virar pasta..mas acho que da pra fazer com farinha de arroz integral..que tenho usado muito e tem dado ótimos resultados em pães sem glutem

A receita está mais que aprovada
Obrigada por passar coisas interessantes e diferentes para ampliar nossos horizontes

Beijos

Reply

Patricia Stabile McCarden February 26, 2009 at 21:11

Nossa
Parece mesmo delicioso!!
Pat, eu encontro essa farinha pronta aqui em Atlanta??
Beijos

Reply

Luciana Pinto February 27, 2009 at 14:48

Vou passar uma receitinha muito fácil de pão sem glutem, sem lácteo e sem ovos tb, pois é outro item que muitos tem alergia e é muito difícil encontrar alguma coisa preparada sem nenhum dos 3.
Ing:
– 3 col de sopa de grãos de quinua
– 1 col de sopa de sementes de linhaça
– 4 a 5 col. de sopa de farinha de arroz integral
– sal a gosto
– meia col de café de fermento em pó para bolo
Deixar a quinua e a linhaça de molho por cerca de 8h, cobertos com água. Passado o prazo, acrescentar a farinha de arroz até o ponto de um mingau bem grosso (se ficar muito duro, pode acrescentar um pouco de água até dar o ponto). Juntar o sal e o fermento, misturando bem. Despejar em uma frigideira levemente untada (eu coloco em colheiradas, para fazer diversos paezinhos, mas pode formar um bloco só). Tampar e deixar em fogo baixo, por cerca de 5 min, até dourar em baixo. Então pode virar para dourar do outro lado (eu não viro, acho mais gostoso assim).
É claro que não se parece em nada com pão francês, mas fica parecendo pãozinho integral, eu acho bem gostosinho. Esses dias comprei farinha de quinua, e vou tentar fazer com essa ao invés dos grãos, para ter uma textura diferente, variar.

Agora aproveito para perguntar para a Pat se vc usa quinua, sim, não, por que, já que nunca vi nenhuma receita aqui com esse grão, e pelo menos tem sido propagado por aí como um alimento super saudável.
bjs

Reply

Pat Feldman February 27, 2009 at 16:24

Luciana, obrigada pela tua receitinha!!! Parece deliciosa!

eu já usei quinua algumas vezes e já tive oportunidade de comer pratos deliciosos com ela, porém confesso uqe não sou muito boa no seu preparo… Tenho que treinar mais e passar receitinhas para vocês!

Reply

Diva Moraes Falcão February 27, 2009 at 18:09

Luciana, achei muito interessante sua receita de pão sem glútem, sem lácteo e sem ovos.
Gostaria de saber:

1- o que é quinua?

2- onde comprar este tipo de grão ou farinha?

3 – tenho residência em Belo Horizonte=MG

Reply

Luciana Pinto March 2, 2009 at 14:49

PAt, delicioso, nem eu digo que é, mas para quem é alérgico como minha filha (e eu por tabela, já que ela mama no peito) é uma boa opção.
Diva, quinua é um grão, que não contém gluten e é muito nutritivo. Veja em http://www.quinuareal.com.br. Eu moro em sp é é fácil encontrar, tanto em casas de produtos naturais como em alguns supermercados. Aí em BH deve ter tb, procure nas seções de produtos integrais, naturais.bjs.
ps.: eu fiz com a farinha e ficou um pouco amargo, não gostei não.

Reply

maria cristina March 2, 2009 at 15:05

Pat
Fiz tambem o pão, mais achei ele muito seco mismo, o gosto uma maravilha, então mais que um paõ acho que serve como base para alguma torta, eu tenho consumido ele con creme e geleia por cima, fica muito bom, acho que tal vez assando ele com uma camada de frutas, como maça por cima, possa ficar mais umido e gostoso, de cualquer jeito acompanhado de uma bela bola de sorvete , esta resolvido o assunto!! Beijos

Reply

Cristina March 26, 2009 at 14:44

Oi Luciane Alisauska,
Essa farinha de arroz motti, eu encontro em loja de produtos naturais?
Abraços,
Cris.

Reply

Reinaldo Luiz April 12, 2009 at 20:11

Boa noite sou de bh, e estou precisando encontrar farinha sem glúten ou produtos de trigo sem glúten ou trigo germinado. Algúem me ajude com alguma informação. Obrigado.

Reply

Pat Feldman April 12, 2009 at 20:20

Reinaldo, esses produtos você normalmente encontra em casas de produtos naturais.

Reply

Reinaldo June 3, 2009 at 21:44

Boa noite Pat, valeu a dica. Se precisar de algo que eu possa ajudar, fique à vontade. Um abraço!

Reply

Heloísa April 14, 2009 at 8:54

boa tarde.
Alguém tem receita de pão sem femrneto, nem bicarbonato sódio, nem que leve massa velha?
tenho alergia ao fermento, leite e ovos (só à clara) e está muito dificil encontrar uma receita de pão boa. Se der para fazer na máquina de pão, melhor!

Obrigada!

Reply

Pat Feldman April 14, 2009 at 9:31

O que é massa velha????

Reply

Mariane February 10, 2012 at 16:17

Por que sem bicarbonato? Acho meio difícil alguém ser alérgico a bicarbonato, já que é uma substância presente no nosso corpo.

Reply

Heloísa April 14, 2009 at 11:40

Massa velha, é a massa um pouco de massa crua de pão que se guarda para depois fazer novo pão.
Mas essa massa fermenta, mesmo que a receita do pão não leve fermento: se se deixar a massa em repouso durante horas / dias ela cresce porque fermenta. Essa é a massa velha.

conhecem alguma receita boa para a máquina de pão sem qualquer fermentação?

Obrigada!

Reply

Marcelo Costa de Oliveira April 16, 2009 at 14:46

Olá Pat Feldman,

Comprei o livro da Dra. Natasha. Realmente é muito bom.
Comecei a me interessar pelo assunto depois de descobrir minha intolerância ao leite e derivados.
Ainda estou nos primeiros capítulos do livro da Dra. Natasha, mas já tenho a leve impressão de que tenho (ou tinha) uma versão leve da GAPS.
E sou uma prova viva de que dá para curá-la com uma dieta de substituição de alimentos!
Em meados do ano passado atingi o limite do círculo vicioso em que estava. Bastante obeso, tendo insônia frequentemente e outros distúrbios de ansiedade, resolvi começar a seguir as recomendações de um livro que eu havia lido – o Ultra Metabolismo. Pelo o que pude perceber até agora, as recomendações são bastante similares as da dieta GAPS. O resultado é que já emagreci 25kg e continuo emagrecendo, estou dormindo muito bem, sem ansiedade e livre dos remédios para pressão, colesterol, e refluxo que eu tomava diariamente.

[s] Marcelo

Reply

Pat Feldman April 16, 2009 at 15:24

Parabéns, Marcelo!!!

Reply

Fernanda Coelho April 16, 2009 at 14:56

Reinaldo,

o glúten é uma proteína do trigo, aveia e centeio. Sendo assim, não encontrará produtos de trigo sem glúten.

Reply

Marilei April 19, 2009 at 14:48

Olá….todas as dicas que li achei interessante. estou na dúvida pelo seguinte….meu sobrinho tem intolerância a lactose, clara de ovo, glúten e derivados de soja…será que vces teriam mais receitas a nos passar? ele está com dois anos e agora que foi diagnosticado como doença celiaca….qquer ajuda é bem vinda para os novatos no assunto….obrigada….

Reply

Eliete May 19, 2009 at 22:48

gostaria de saber endereços de locais que vendem produtos para quem tem intolerancia ao gluten e lactose, moro no Ceará e só segunda-feira descobri que possuoas iltolerancias.obrigado.

Reply

maria luiza June 8, 2009 at 14:20

Olá a todos

Tenho dois netinhos (2 e 3 anos) com alergia grave a leite e soja. Gostaria e receber receitascomo algumas que já vi nesta página hoje. O problema maior é que eles adoram pães e biscoitos, princpalmente biscoitos. Será que alguém pode me enviar receitas de bicoitos sem leite e soja?

Muito obrigado

Reply

Pat Feldman June 8, 2009 at 15:25

Maria, sem soja aqui é bem fácil, já que eu jamais uso soja em minhas receitas e não recomendo seu uso. Sem leite já não são tantas opções assim, mas é possível! Uma gostosura que as crianças costumam apreciar muito é o bolo de chocolate sem farinha: http://pat.feldman.com.br/?p=152

Os pães e bolos que têm receitas publicadas aqui são todos pré-fermentados com iogurte, mas no caso dos teus netos, que têm alergia ao leite, esse iogurte pode ser substituído, por exemplo, por kefir de água ou kefir de coco.

Mas veja, a melhor opção mesmo é mostrar a eles outras gostosuras mais naturais e saudáveis: frutas frescas são as campeãs!!! O trabalho que você deixa de ter não preparando um bolo ou biscoitos, você pode gastar picando as frutas em formatos lúdicos, criando formas e cores, etc.

Parabéns pela tua preocupação de avó!

Reply

Sandra Roos November 8, 2009 at 0:58

Vou postar abaixo para quem quiser, a receita que experimentei fazer ontem de PÃO SEM GLÚTEN E SEM CASEÍNA, testada e aprovada pela minha amiga CLÁUDIA MARCELINO (AUTISMO EM FOCO) e agora tb pela minha família:

PÃO MARAVILHOSO DA CLÁUDIA:

– 2 ovos grandes
– 3 colheres das de sopa de óleo de canola ou girassol
– 2 xícaras da mistura de farinha sem glúten (*)
– 1 ½ colher das de chá de CMC (**)
– ½ colher das de chá de sal
– 1 colher das de chá de gelatina em pó incolor e sem sabor
– 1 1/2 colheres das de sopa de açúcar granulado
– 2 colheres das de chá de fermento biológico seco
– ¾ de xícara mais 3 colheres das de sopa de leite vegetal (***) morno para quente tolerável ao toque

Modo de fazer:

1. Unte e enfarinhe uma forma para pão média.

2. Misture os ovos e o óleo em uma vasilha pequena e reserve.

3. Misture todos os ingredientes secos na vasilha grande da batedeira. Rapidamente misture em velocidade baixa o leite morno e os ovos apenas para incorporar. Deixe um pouco de leite para o final (4 colheres), verifique se será necessário utilizá-lo. Se for necessário, adicione uma colher por vez.

4. Aumente para velocidade máxima e bata por 3 minutos.

5. Transfira a massa para a forma preparada e deixe descansar em um local quente, dentro do forno microondas por exemplo, por 30 a 40 minutos ou até que a massa atinja 1 cm da borda da forma.

6. Enquanto isso posicione a grade no centro do forno e aqueça-o a 180°C.

7. Asse o pão por 10 minutos e cubra-o com papel alumínio. Deixe-o assar por mais uns 30 minutos. Para saber se o pão está pronto, dê batidinhas na superfície dele que deverá emitir um som oco.

8. Retire-o do forno e deixe esfriar por uns 5 minutos antes de transferi-lo para uma grade e deixá-lo esfriar completamente.

Nota:
Nunca adicione todo o líquido pedido de uma única vez. A massa deve ficar como massa de bolo grossa, ou como maionese. Se parecer muito grossa, junte uma colher das de sopa de água de cada vez, mas não afine muito, pois a continuação do processo da batedeira irá afiná-la um pouco mais.

MISTURA DE FARINHA SEM GLÚTEN (*)
– 2 xícaras de farinha de arroz
– 2/3 de xícara de fécula de batata
– 1/3 de xícara de polvilho

CMC (**)
Este é o ingrediente principal para pães sem glúten. Sem ele, esqueça um pão que pareça “pão normal”. É a goma que faz o papel do glúten nas nossas receitas. É vendido em lojas que vendem matéria-prima para boleiras e doceiras.
É fabricado pela Arcolor.

LEITE VEGETAL (***)
Pode ser leite de côco, leite de arroz ou leite de soja.

DICAS DA CLÁUDIA:

Este é um pão para o dia-a-dia. Pode ficar em cima da mesa da cozinha em recipiente bem fechado, nos 2 primeiros dias (sem virar pedra) e aí é só cortar umas fatias e por no grill ou torradeira para readquirir a maciez . Fica ótimo para toda a família! Dá super certo, já fiz várias vezes, é só seguir as instruções direitinho.

Esta receita tb serve p/ pães de hamburguer e de cachorro-quente.

Variações:

– Substitua 2 colheres de farinha por 2 de farinha, flocos ou grãos de quinua;

– Adicione 2 colheres das de sopa de gergelim aos ingredientes secos. Na hora de bater elas são trituradas e nem se percebe a presença delas. Coloque gergelim na cobertura tb.

– Junte raspas de limão e sementes de papoula a massa;

– Junte 1 colher de sopa de farinha de linhaça;

– Substitua o óleo por manteiga de amendoim;

– E o que mais a sua imaginação permitir :)

Reply

Pat Feldman November 10, 2009 at 16:36

Recomendo entretanto algumas alterações importantes, para deixar a receita não só livre de glúten e lactose, como também deixá-la o mais saudável e nutritiva possível:

– 2 ovos grandes – PROCURE USAR OVOS CAIPIRAS E ORGÂNICOS.

– 3 colheres das de sopa de óleo de canola ou girassol – COM CERTEZA SUBSTITUA POR ÓLEO DE COCO EXTRA-VIRGEM, GORDURA DE PALMA OU AZEITE DE DENDÊ. SÃO MUITO MAIS NUTRITIVOS E NÃO VÊM DE FÁBRICA JÁ OXIDADOS.

– 2 xícaras da mistura de farinha sem glúten (*) – GOTARIA DE ENTENDER MELHOR TAL MISTURA

– 1 ½ colher das de chá de CMC (**) – SE EU NÃO ENTENDO O NOME LOGO DE CARA, PREFIRO NÃO USAR. EM ESPECIAL NO CASO DE AUTISTAS, QUANTO MENOS PRODUTOS ALIMENTÍCIOS INDUSTRIALIZADOS NA DIETA, MELHOR!

– ½ colher das de chá de sal – SE CONSEGUIR UM SAL NÃO REFINADO, MELHOR, JÁ QUE É MAIS RICO EM MINERAIS

– 1 colher das de chá de gelatina em pó incolor e sem sabor – TOTALMENTE INDUSTRIALIZADO, FIQUEM LONGE!! PODE-SE SUBSTITUIR POR AGAR-AGAR OU MOCOTÓ CASEIRO.

– 1 1/2 colheres das de sopa de açúcar granulado – NEM PENSAR EM COLOCAR QUALQUER AÇÚCAR NA DIETA DE AUTISTAS!!! ELES TÊM FORTE PROPENSÃO À CÂNDIDA, QUE É ALIMENTADA POR AÇÚCAR.

– 2 colheres das de chá de fermento biológico seco – PREFIRO A FERMENTAÇÃO NATURAL, NESTE CASO, COM KEFIR DE ÁGUA, JÁ QUE DEVE-SE FICAR LONGE DE LATICÍNIOS.

– ¾ de xícara mais 3 colheres das de sopa de leite vegetal (***) morno para quente tolerável ao toque – JAMAIS USE LEITE DE SOJA!!!!

Reply

Suzana February 4, 2010 at 9:09

Olá Pat,

porque vc é contra a soja??

Reply

Pat Feldman February 4, 2010 at 12:25

Suzana, já existem diversos artigos sobre os malefícios da soja publicados aqui no site. Dê uma olhada com o auxílio da ferramenta de buscas e qualquer dúvida, volte a escrever!

Reply

Suzana February 4, 2010 at 16:53

oi Pat,
sou nova por aqui por isso não conheço todas as matérias, aos poucos tenho tomado nota. Enfim, estou boba com as matérias que li, ainda não li todas… mas tenho dado soja (o grão) ao meu filho de 1 ano e 3 meses e até o suquinho ele já tomou e amou o que me deixou super feliz por pensar que era saudável. Agora nem sei mais… estou realmente pasma.

Reply

Pat Feldman February 4, 2010 at 16:59

Consegiu achar os artigos?

Reply

Suzana February 5, 2010 at 16:47

Oi Pat,

li sim os artigos… agora já li todos que achei… e estou muito triste. Acabei fazendo mal ao meu filho, achando que tava fazendo o bem. Até carne de soja eu comprei. Quanto mais leio o seu site, mais me sinto uma analfabeta na cozinha. hoje vi sobre deixar os grãos de molho, até aí tudo bem, vou até começar a fazer isso logo, mas não consigo visualizar deixar farinha de molho…???
Tenho muito a aprender… não só pelo meu filho, mas meu marido que não come nada de legumes nem verduras.
bjinhos

Reply

Pat Feldman February 5, 2010 at 17:17

Suzana, em receitas específicas de pães, bolos e massa multiuso eu explico certinho como pré-fermentar a farinha.

Reply

Pat Feldman February 5, 2010 at 17:18

Eu também aprendi muita coisa nesses anos de pesquisa, e errei um tanto pelo meio do caminho. O bom é ter a mente aberta para aprender e mudar sempre que preciso!

Reply

Luciana March 25, 2010 at 8:46

Olá,
Tenho um filho com alergia multipla e ele não pode comer além de leite e derivados,ovo, arroz, trigo, milho e soja.
Gostaria muito de fazer um pão para ele, pois ele tem pedido bastante.
Pensei em mandioca, batata, realmente não sei. Comprei a máquina de fazer pão.
Obrigada

Reply

Mariane February 10, 2012 at 16:33

Eu sei que a farinha de chia quando molhada cria um gel que pode ser usado no lugar do ovo. Mas nunca experimentei fazer pão com ela sem os ovos.

Reply

Mariza Praun March 26, 2010 at 16:35

Oi, Pat. Gostaria de saber se há diferença no bicarbonato de sódio uso culinário e bicarbonato de sódio uso farmaceutico ou não. Um abraço.

Reply

ana paula zufi August 12, 2010 at 16:39

Ola Paty! Descobri sem querer o seu site! tenho um bebe de 9 meses e ela tem alergia à lactose (glutem) morro de pena… pois gostaria de saber onde encontro produtos sem glutem para ela, como bolachas, bolos, nem sei se existe lugares que fazem isso! por favor me ajude! obrigada bjs

Reply

Luciana November 8, 2010 at 21:52

Oi Pat,
Td bem?
Bom, estou escrevendo para te perguntar sobre o óleo de amendoim refinado. Desde que me iniciei na alimentação tradicional, tenho utilizado somente óleo de coco e manteiga para cozinhar. Minha mãe começou a fazer pães e bolos para vender. Várias receitas ela tira do seu blog e utiliza a fermentação dos grãos sempre. Contudo, em alguns bolos integrais a substituição dos óleos vegetais por manteiga não fica legal e o custo do óleo de coco é excessivamente alto, fazendo com que o bolo fique muito caro, inviabilizando sua venda, principalmente para quem não entende a diferença. Assim, gostaria de saber sobre o óleo de amendoim refinado que tem agora para vender, marca Sementes Esperança. Vc tem alguma pesquisa interessante sobre ele? O que vc acha? Beijos,
Lu

Reply

Pat Feldman November 9, 2010 at 12:32

Luciana, eu não sei muito sobre o óleo de amendoim, mas o simples fato de ser refinado, me deixa meio ressabiada…

Reply

Renata Ramos November 9, 2010 at 13:18

Ola!!!
meu homeopata me passou uma dieta de desintoxicação…
e queria saber de alguma receita de pão ou bolo que não use leite, nem ovos nem fermento e nem açúcar… também não posso comer feijão, o que torna a comida um pouco seca.
Você tem alguma receita?
Bjuss, desde já agradeço!!

Reply

Fernanda Viscardi July 26, 2011 at 12:45

Pat, tem uma outra dica no livro para a farinha de amêndoas, fiz aqui em casa: você faz o leite com as castanhas (ou amêndoas, ou sementes, etc) que ficaram de molho 12 horas e usa o “bagaço” como farinha, nem precisa estar seco (mas você pode secar ao forno e depois triturar pra guardar por mais tempo). O ponto da massa (e da massa do bolo, do muffin, etc) é de mingau, então dá pra ir brincando com os ingredientes, desde que fique nesse ponto. :) um beijo!

Reply

Pat Feldman July 26, 2011 at 18:17

voce leu o livro melhor que eu…. hehe

Reply

Fernanda Viscardi July 26, 2011 at 20:03

ah, Pat, é que estamos seguindo a dieta aqui em casa – eu, marido e nosso filho de 1a5m :)
PS: como faz pra colocar foto nos comentários?

Reply

Pat Feldman July 26, 2011 at 20:21

se voce clicar em cima do ‘monstrinho’, dá no link que possibilita a mudança da foto

Reply

Mariane February 10, 2012 at 16:23

Acabei de fazer essa receita, com algumas modificações, ficou uma delícia, fofo, úmido e saboroso. Meu filho de 2 anos amou!
Coloquei uma xícara e meia de farinha de um mix de castanhas que eu tinha em casa;
8 colheres de sopa de farinha de chia;
2 colheres de sobremesa de caldo de mocotó;
e adicionei um pouco de água pra ajudar a bater;
o restante usei a mesma coisa da recita original.
Da próxima vez só colocarei um pouquinho a mais de sal
Recomendo!!!

Reply

Maria Rosa July 30, 2012 at 20:46

Oi Pat,
Eu uso muito em casa essa receita, mas acabo adaptando para a versão doce e muffins, que são as melhores. Coloco frutas secas, mel, as vezes cacau e especiarias, as vezes maçã e canela… uma verdadeira delícia! Eu passo muito para meus pacientes também, atendo muitos casos de autismo e vários deles estão na dieta GAPS ou anti-fungica.
Bjs!
Maria Rosa Rodrigues (floripa)

Reply

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

Previous post:

Next post: