Não existe alimento milagroso!

by Pat Feldman on 06/01/2014 · 11 comments

in Alimentação, ARTIGOS

Imagem: http://theinspirationroom.com

Existe um artigo aqui no site, muito visitado, que lista os mais conhecidos remédios caseiros, aquelas receitinhas de vovó, passadas de geração a geração, que nos ajudam a aliviar pequenos incômodos do dia a dia. Sabedoria antiga que eu respeito muitíssimo, mas que infelizmente não faz milagres.

Aqui no site Crianças na Cozinha eu prego uma alimentação saudável, totalmente isenta de industrializados e rica, riquíssima em nutrientes importantes para a nossa saúde. Uma alimentação assim é perfeita para deixar nosso organismo forte, pronto para lutar por si só contra doenças em geral e capaz de se recuperar rapidamente de tantas outras.

A idéia aqui é mostrar que através da alimentação e de bons hábitos podemos PREVENIR uma série de doenças e nos recuperar muito rapidamente de outras – porque o nosso organismo está fortalecido, e não porque existem alimentos milagrosos.

A toda hora vejo na mídia especializada manchetes sobre alimentos capazes de combater câncer, osteoporose, diabetes, etc, e fico muito preocupada com essas notícias sensacionalistas. Acredito sim que essas pesquisas sejam sérias e acredito sim que alimentos de verdade contenham uma série de substâncias que se mostraram e realmente são eficientes no combate a doenças. Mas acredito que num organismo já doente, a medicina e toda sua tecnologia e remédios possuem uma capacidade de cura muito maior.

Um chá de gengibre para aliviar uma crise de dor de cabeça pode funcionar, chá de boldo para curar azia, alho ou canja de galinha para melhorar uma gripe, etc. – tudo isso tem seu valor, é claro, mas se a pessoa tem dores de cabeça todo dia, deveria investigar com um médico de sua confiança o que está causando essa dor. Se a pessoa vive com azia, não é simplesmente “algo que ela comeu”, se está sempre gripada, não é simplesmente um vírus oportunista, mas um organismo enfraquecido ou desregulado que se deixa adoecer facilmente…

Eu recebo muitos e-mails e comentários aqui no site de pessoas com os mais diversos problemas – aparentemente simples ou mais graves – em busca de uma solução milagrosa. A pessoa tem osteoporose e quer uma comida mágica. Tem gastrite e me pergunta o que fazer, o que comer. Tem diabetes e me pede uma receita – de comida!

Pessoal, por favor, não coloquem sua saúde em risco!!

À menor suspeita de um problema de saúde, procurem um médico de sua confiança! Eu não sou médica, e mesmo que fosse: INTERNET NÃO É CONSULTÓRIO MÉDICO!

E muito cuidado também com as tais pesquisas dizendo que nozes, ou brócolis, ou laranja, ou ostras, ou o que for, vão curar doenças. Se isso fosse realmente verdade, bastaria você comer o tal ingrediente todos os dias para se garantir, e quem sabe até ter vida eterna!!

Alimentos de verdade são sim excelentes para a nossa saúde, mas falar de um ingrediente isoladamente como a solução de um problema é simplista e irresponsável. Nenhum ingrediente sozinho faz milagre. Há que se observar o modo de cultivo desse alimento, modo de preparo de preparo desse alimento, ingredientes que também serão usados na receita, se está cru ou cozido, muito cozido ou pouco cozido, contaminado ou não, orgânico ou não, e mais um monte de outras sutilezas que é difícil listar sem esquecer de nenhuma.

Vamos a um exemplo bem simples…

Brócolis combate o câncer? Acho que já andei vendo ese tipo de notícia por aí. Agora pense no brócolis. Será que fará diferença se o brócolis for consumido cru (eca!) ou cozido? E os pesticidas? Brócolis combate câncer, mas o pesticida usado na sua plantação promove o câncer. Brócolis faz bem ao coração? – Sei lá, é só um exemplo! – Experimente um prato de brócolis preparado com gorduras trans… Será que ele continua fazendo bem?

Esse foi apenas um simples exemplo. Optem por comida de verdade, procurem alimentos de época, o mais frescos possíveis, dê preferência aos orgânicos, procure variar bastante os ingredientes que irá utilizar na sua rotina, consuma um pouco de tudo o que a natureza oferece: frutas, verduras, legumes, queijos, ovos, carnes, aves, peixes, iogurtes, etc… Tudo cultivado/criado da forma mais natural e sem interferências possível. Nós e nossas crianças não precisamos de quantidade, mas sim de qualidade!

Apesar de não existirem alimentos milagrosos, daqueles  que a gente come e vira “super-homem”, ou como o Popeye, que abre a latinha de espinafre e ganha super força, existem com certeza alimentos que quando fazem parte da nossa dieta rotineira, colaboram para que o nosso organismo esteja sempre bem nutrido e forte, capaz de combater por si só quaisquer problemas que possam surgir, e dentre eles gosto de citar:

- Caldos caseiros: caldo de carne, caldo de frango, caldo de peixe, etc

- Iogurte natural integral

- Ovos caipiras

- Leite cru

- Verduras orgânicas

- Óleo de fígado de bacalhau

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 4 comments… read them below or add one }

Liana November 17, 2010 at 18:57

Brocolis cru é uma delicia…

Reply

Paloma November 17, 2010 at 21:20

Muito bom texto. Porque as pessoas hoje são muito imediatistas. Querem tudo a jato, as fórmulas prontas, como se na vida as coisas fossem fáceis assim. Uma boa alimentação não é algo que se compre pronto, é um trabalho feito dia após dia que dá resultados aos poucos também.

Reply

Silvia Azevedo November 23, 2010 at 8:22

Ótimo post!
Sempre acreditei no equilíbrio. Tudo faz mal e faz bem dependendo da quantidade que ingerirmos ou do modo como fazemos, não é mesmo? Vejo muito essa busca pelo “milagre alimentício” não só por uma boa saúde, mas também para emagrecer. Chovem dietas de todos os tipos, já viu? Mas se alimentar bem que é bom, ninguém quer! :/
E concordo com a Paloma [acima], hoje vivemos em uma sociedade individualista, que busca somente o curto prazo. E cá pra nós, sabemos que essas não são as melhores opções…

Reply

marli lunaro January 25, 2011 at 18:28

Pat, esta mensagem é nota mil. Sempre acreditei no equilíbrio, mas confesso que quando aprendi a cozinhar no vapor achava que estava abafando, quando na verdade descobri que isto só aumentava também os venenos dos alimentos que colocam para durar mais tempo.

Reply

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

{ 7 trackbacks }

Previous post:

Next post: