Crianças na Cozinha assistindo à TV

by Pat Feldman on 05/07/2010 · 6 comments

in ARTIGOS, RECOMENDO, Vídeos e filmes

Imagem: TheSun UK

Eu já comentei em outros artigos aqui do site sobre tudo o que as crianças podem aprender cozinhando em casa. Nesa época de férias, com a agenda mais calma, sem escola e alguns amigos viajando, nem sempre é fácil entreter a criançada e por comodismo e uma certa preguicinha, acabamos apelando para a televisão…

Eu não vou aqui demonizar a televisão, meu filho até assiste bastante, mas o que me incomoda demais, tanto na TV aberta como nas TVs por assinatura são o excesso de propagandas, e são propagandas da pior qualidade, anunciando produtos de qualidade pior ainda. Eu já assisti com meu filho a diversos programas do canal Discovery Kids e posso dizer que gosto muito de todos eles, mas não ligo quase nunca por causa das propagandas… Aqui em casa tem televisão todos os dias. Por um período limitado eu não vejo problema algum. Mas o que aparece na tela são DVDs cuidadosamente selecionados. Clássicos Disney, novidades da Pixar, filmes infantis super antigos e deliciosos para pais e filhos, aqui em casa a videoteca é extensa!!

Eu comecei alugando os meus clássicos favoritos: Aristogatas, Cinderela, Peter Pan, entre outros, mas cabeça de vento como sou, tive prejuízos altíssimos com o aluguel, já que sempre esquecia de devolver… Saiu mais barato comprar todos eles, e é tão gostoso tê-los em casa, para assistir mil vezes, cantar e dançar com tantos personagens mágicos e o melhor de tudo, sem a interrupção de propagandas chatas e inúteis!

Eu comecei esse artigo pensando apenas numa introdução a um artigo com dicas do Jamie Oliver para crianças na cozinha que eu achei fantástico, mas o assunto televisão sempre dá o que falar, então a tradução vem amanhã. Hoje vamos falar desse aparelho que tem o poder de hipnotizar crianças e adultos. Amanhã ou depois eu publico a tradução do artigo em questão.

Quando meu filho nasceu, há pouco mais de 5 anos, eu peguei verdadeiro pânico de televisão. Sempre gostei de televisão e sempre assiti muito, todo tipo de programa. Quando o bebê nasceu, eu não ligava a televisão por nada no mundo, parecia até que queimaria os olhos dele se ligasse!! Não tenho explicação para esse medo todo, mas acho que não foi ma idéia, ele só foi saber o que era televisão perto de completar 2 anos. Até lá, muitas brincadeiras, ar livre, etc.

Não colocar na frente da televisão dá um pouco mais de trabalho. A crianca não se entretem sozinha tão facilmente, então temos que programar passeios e brincadeiras para passar o tempo e distrair a cabecinha dos pequenos, mas a recompensa é grande. As opções são muitas: livros, passeios, jogos e brincadeiras. Mas na hora que a televisão entra em cartaz, a concorrência se torna desleal, a televisão é sempre a opção favorita!

Proibir meu filho de assistir televisão nunca esteve nos meus planos. Eu seria hipócrita, já que é uma coisa que gosto tanto (eu chegava ao ponto de, ao chegar sozinha em casa, ligar a TV só para ter um baruho por perto…).

A primeira questão apareceu logo na introdução do artigo: O QUE seu filho assiste na televisão? A televisão pode ser muito boa, pode ser muito ruim ou pode não fazer diferença nenhuma. Eu levo em conta o programa propriamente dito, o horário em que se assiste, a existência ou não de propagandas (na programação comercial, paga ou não nem pensar, são inevitáveis). Além de existirem programas adequados para cada faixa etária, há que se observar o que seu filho absorve de bom ou ruim daquilo que está assistindo. Eu já comprei aqui em casa DVDs excelentes, mas que acabaram prejudicandoa concentração dele em outras atividades – ele só falava do tal Handy Manny nas últimas semanas. Quando a coisa fica muito viciante, é hora do DVD tirar férias e sumir por uns tempos!

Outra questão que eu julgo importante, ou melhor, aprendi com o tempo que é importante é QUEM assiste televisão com seu filho? Você o deixa sozinho em frente à televisão, com o controle remoto à disposição e vai fazer outra coisa, ou senta-se com ele no sofá, assiste junto e comenta a programação? Aqui em casa estamos sempre juntos na televisão. Meu marido, mais tagarela, comenta cada cena, cada fala, cada acontecimento, e isso faz do filme muito mais do que só um filme, mas também motivo de conversas, ensinamentos, mostra o que é certo ou errado, etc.

A questão mais importante nesses tempo de obesidade: o que seu filho FAZ enquanto assiste televisão? Assistir televisão é uma atividade totalmente sedentária. Basta sentar no sofá, emfrente ao aparelho ligado e deixar quea tela faça o resto, distraia a criança com imagens e sons hipnotizantes. Ficar parada em frente à televisão ligada, para mim, já deveria ser um problema grande o suficiente. Pior ainda quando o momento de assistir televisão começa a ser associado com lanchinhos, em geral nada saudáveis. Oras, se a criança acabou de sair da mesa de almoço, por que raios ela precisa de um lanchinho enquanto assiste à televisão? Se ela vai jantar daqui a pouco, por que afinal precisa de um lanche enquanto assiste à televisão? Esse monte de lanches fora de hora e sem necessidade só atrapalham enormemente o apetite nas refeições que realmente importam. O pior é que os lanchinhos normalmente não são coisas lá muito saudáveis… Chocolates, bolos, salgadinhos, pipoca de microondas, etc… Se ainda fosse uma fruta ou cubinhos de queijo, ou castanhas e nozes, iogurte, palitinhos de cenoura ou salsão…

E a questão “o que FAZ” não precisa necessariamente ser só o que COME, até porque assistir à televisão não deveria estar associado a comer. O seu filho pode asistir ao filme sentado ou deitado, ou ele pode bater palmas quando gosta, dançar quando os personagens dançam, cantar quando cantam, enfim, interagir com o que está na tela! E isso com certeza acontecerá se você ou alguém bem animado estiver por perto e convidá-lo a dançar como a Cinderela dança com o príncipe ou cantar e correr pelos campos como faz a Maria de A Noviça Rebelde (minha maior paixão, desde sempre).

E comer em frente à televisão? Fazer as refeições principais em frente à TV? Isso é um assunto polêmico… Eu fiz muitas refeições em frente à televisão, desde criança. Não todas, mas muitas, e não acho isso tão errado assim, desde que observados alguns pontos:

  • A televisão é ligada só durante as refeições ou é o dia inteiro com TV, sem fazer mais nada além de assistir televisão?
  • O que seu filho come enquanto assiste à televisão?
  • Quanto ele come enquanto assiste televisão?

A televisão tem o fantástico poder de distrais seu filho daquilo que está no prato. Num primeiro momento isso é absolutamente negativo, acho super importante a criança ter consciência do que e de quanto come, mas as coisas nem sempre são assim tão simples…

Numa das palestras que assisti da Dra. Natasha Campbell MacBride, ela colocou exatamente o que eu pensava em palavras muito simples e claras. A televisão distrai. Quando a criança não percebe o que está comendo isso pode ser muito ruim se ela tem um monte de porcarias industrialziadas à disposição e come aquilo até se fartar e não aceitar mais nada que preste. Essa distração entretanto pode ser muito positiva quando seu filho é muito resistente a comer o que deve e o que realmente precisa comer. Você se aproveita da distração da criança para incluir frutas, verduras, legumes, carnese ovos numa refeição em que, de outra forma, ela não aceitaria. Ela se distrai com a TV e come o que deve.

Será que essa é a atitude ideal?

Tenho certeza de que não é! Num mundo perfeito, uma criança perfeita aceitaria um prato bem colorido, com uma carne, verduras, legumes, frutas na sobremesa, iogurte, etc. tudo bem fresquinho, saudável e natural. Mas infelizmente não vivemos no mundo perfeito, nossas crianças nem sempre comem o quanto e como queremos. as rianças desenvolvem seu próprio paladar e muitas vezes por ofertas inadequadas no início da vida, desenvolvem um paladar fanático por porcarias e avesso ao saudável. Nessa hora, use a televisão como aliada! Nessa hora, “jogue baixo”, distraia seu filho com a televisão e alimente-o da forma mais saudável que conseguir!

Muita gente provavelmetne poderá discordar dessa minha dica, mas vejo como funciona bem aqui em casa, ouvi os relatos de sucesso feitos pela Dra. Natasha Campbell Macbride em sua palestra e acho que toda tentativa é válida. Cada pai e mãe vai achar seu caminho, vai achar amelhor forma.

Para quem resolver a programação dos canais abertos e pagos, eis algumas boas dicas de filmes que podem ser encontrados no mercado, que nós aqui em casa adoramos e recomendamos:

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 6 comments }

soraia July 6, 2010 at 7:34

ótima matéria. parabéns

Iana Leão July 6, 2010 at 9:19

Gostei muito, da matéria e das dicas de DVDs.
Até gostaria de acrescentar outra dica de DVD: Histórias de um João de Barro, de Bia Bedran.
Essa mulher maravilhosa faz uma homenagem ao centenário de Braguinha, contando/encenando as clássicas histórias infantis musicadas por ele e ainda acrescentando outras músicas dele que não fazem parte propriamente do universo infantil mas que se encaixam perfeitamente nas histórias.
Aqui em casa a família inteira se apaixonou e ainda é uma boa forma das crianças saírem cantando músicas de boa qualidade da nossa MPB.
Bj.

PatriciaUk July 6, 2010 at 17:07

aqui em casa eh o contrario – o que eu nao daria para meus filhos sentarem em frente a tv por miseras 1/2 horinha??!! Nao curtem e nao querem saber… nem de filmes e cinema ( to doida para assistir toy story 3) dias se vao sem a tv ser ligada…. fazer o que ne?

Pat Feldman July 6, 2010 at 17:25

Patricia, melhor assim, né… A não ser naquelas horas em que nós, simples mortais, gostaríamos de um pingo de descanso!

Daniella July 8, 2010 at 9:34

Nossa Paty, eu me lembro até hj de Pollyana e ainda uso muito dos conselhos dela para mim.
Parabéns pela matéria.
Bjos
Daniella

Maressa July 23, 2010 at 23:16

Ótima matéria! Faz meses que cancelamos a TV à cabo aqui em casa (que eu nunca fiz a mínima questão, foi a pedidos do marido) e desde então nem a antena comum pega direito… resultado: estamos meses sem TV, e não sinto a menor falta. Por outro lado, meu filho adoooora DVDs, compramos vários, ele pode passar horas “assistindo” – na verdade nunca pára quieto, o filme está passando e ele está brincando com mil brinquedos, pulando no sofá, dançando, enfim, é bom que nos dá algum descanso e ele se diverte sem propagandas ou programas de qualidade duvidosa (infelizmente não é como brincar ao ar livre com outras crianças, mas nem tudo é perfeito). Mas mesmo assim durante as refeições todos sentam à mesa e nada de TV ligada. Excelentes dicas de filmes, particularmente Carros é um preferido do meu filho e meu também, a história é linda e os personagens são geniais! Recomendo.

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post: