Cursos de Alimentação com Dr. Alexandre Feldman

by Pat Feldman on 25/09/2007 · 1 comment

in Alimentação

alex.jpg[ratings]

Você se preocupa com a sua alimentação? Com certeza, sim! Hoje em dia, nós nos preocupamos mais com dieta e alimentação do que em qualquer tempo na história das civilizações. No entanto, as estatí­sticas demonstram que estamos nos alimentando de forma cada vez mais inadequada.

Você já notou que muitos males que no passado acometiam uma faixa etária mais avançada, hoje afetam uma faixa cada vez mais jovem? No iní­cio do século 20, o câncer e os ataques cardí­acos eram raros. Hoje, ao contrário, esses males atacam com uma freqüência cada vez maior. E isso apesar de todos os avanços tecnológicos da nossa civilização.

As estatí­sticas também demonstram que doenças como a enxaqueca estão atingindo uma proporção crescente de pessoas.

Você sofre, ou conhece alguém que sofre de:

  • distúrbios digestivos
  • alergias
  • obesidade
  • diabetes
  • problemas da tireóide
  • depressão
  • transtornos do humor
  • fadiga crônica
  • ansiedade
  • pânico
  • enxaqueca
  • infertilidade e
  • distúrbios hormonais?

Provavelmente, sim!

Esses males estão afetando uma parcela cada vez maior de pessoas, roubando sua energia e prejudicando imensamente sua qualidade de vida e produtividade.

Lemos notí­cias sobre ví­rus e bactérias resistentes a todos os antibióticos. Doenças como a tuberculose, que estão retornando, em formas muito mais difí­ceis de tratar. Com tantas notí­cias assim, acabamos nos esquecendo de que o nosso estado natural é composto de equilí­brio, saúde e vitalidade.

Em termos de custos, vejamos: você já notou como um simples resfriado pode custar uma pequena fortuna em termos de remédios, suplementos, médicos e exames? Imagine, então, com as doenças mencionadas acima! Sem contar os dias de trabalho perdidos ou mal aproveitados!

Apesar da “expectativa de vida” ter aumentado, uma pessoa de 70 anos tem menor probabilidade, estatisticamente falando, de estar viva aos 90, que há 40 anos atrás! O aparente aumento na “expectativa de vida” se deve, na verdade, à diminuição da mortalidade infantil e medidas de saneamento básico.

É claro que há algo muito errado!

Cada vez mais pessoas esclarecidas têm seguido as recomendações dietéticas “politicamente corretas”. O consumo de verduras aumentou, enquanto o de carne e gorduras animais diminuiu. Compram-se cada vez mais alimentos com 0% de gordura, baixas calorias, 0% de colesterol e óleos de origem vegetal. As academias de ginástica florecem. Mas nenhuma dessas providências foi capaz de fazer a menor diferença no aumento crescente de doenças crônicas e degenerativas. Por quê?

As tabelas e “pirâmides” nutricionais politicamente corretas perpetuam uma série de mitos sobre gorduras, carboidratos e proteí­nas. Pouco importa, para elas, a distinção entre grãos refinados ou não, alimentos orgânicos ou cultivados à base de veneno (agrotóxicos), laticí­nios processados industrialmente ou in natura, carne e ovos de animais criados em confinamento ou soltos, à base de ração “beneficiada” ou alimentação natural, gorduras intactas ou oxidadas, verduras e frutas frescas tradicionais ou geneticamente modificadas. Enfim, a diferença entre os alimentos que nutriram nossos ancestrais ao longo da Evolução e produtos “da moda”, que dominam o mercado contemporâneo.

A nutrição “politicamente correta” odeia a manteiga e adora a margarina. Canta e decanta os malefí­cios do açúcar, mas poupa os alimentos “diet”. Não se manifesta sobre farinhas refinadas e oxidadas, gorduras hidrogenadas e alimentos adulterados com aromatizantes e conservantes. Alerta sobre os “perigos” de adquirir alimentos de pequenos produtores independentes de carne e ovos, mas poupa os poderosos cartéis dos grãos e óleos vegetais.

Infelizmente, estamos vivendo uma crescente tendência ao processamento e desvitalização dos alimentos.

Uma infinidade de livros e artigos sobre alimentação saudável vem pregando uma série de “consensos”, jogando a culpa, indiscriminadamente, nas gorduras saturadas como sendo causadoras de doenças cardiovasculares – e em troca, esses livros e artigos fornecem receitas recheadas de farinha refinada, açúcar e adoçantes artificiais! Tentam nos convencer que o melhor para a saúde é o que vem da fábrica e não da natureza, preferem a margarina e pedem a eliminação da manteiga, ovos e carne vermelha da nossa dieta, apesar do fato que a maioria dos estudos cientí­ficos sérios mostram que tais recomendações não são apenas desprovidas de utilidade, mas também prejudiciais.

Objetivo destes Cursos

O objetivo dos Cursos é ajudá-lo a incorporar um estilo de vida cada vez mais saudável no tocante à alimentação, para você e sua famí­lia.



Estes cursos partem da premissa na qual a dieta “politicamente correta” está errada. Afinal, se estivesse correta, nenhum curso seria necessário, bastando recorrer à mí­dia comum. Existe, sem dúvida, uma parcela de verdade nos preceitos da dieta “politicamente correta”, porém não o suficiente para nos poupar o sofrimento causado pelas doenças crônicas.

Nossos cursos vão ajudá-lo a elaborar:

– Lista de alimentos que deveriam estar sempre incluidos no seu cardápio
– Lista de alimentos que não deveriam ser utilizados rotineiramente
– Receitas saudáveis
– Análise de utensí­lios para armazenamento e preparo, segundo critérios de máxima saudabilidade, e lista de sugestões
– Análise dos métodos de preparo dos alimentos, segundo critérios de máxima saudabilidade
– Análise e sugestões das melhores formas de conservação, de modo a maximizar os nutrientes
– Informação, conhecimento e motivação entre os participantes
– Forum via internet para interação dos participantes no tocante à alimentação
– (Re)Conciliação do Sabor com a Saúde.

– Alimentos Orgânicos: serão todos eles saudáveis?
– Óleos e Gorduras
– A Despensa: unindo tecnologia e saúde
– Grãos e Cereais
– Carnes, Peixes, Camarões e Frutos do Mar
– A importância da Lacto-Fermentação
– A importância dos Métodos de Preparo
– Pães, Saúde e Doenças
– Petiscos Saudáveis
– Degustando a História dos Procedimentos na Gastronomia das Civilizações
– Sobremesas e Sorvetes Saudáveis
– Lactose e Glúten
– Soja: A história não é bem assim
– Alimentação e Distúrbios Hormonais
– Alimentação e enxaqueca
– Receitas e mais receitas!

Datas dos Próximos Cursos:

CLIQUE AQUI para se informar sobre os próximos cursos: datas, horários e local.

Local: São Paulo. Por motivos de segurança, o endereço será divulgado apenas para os inscritos.

Inscrições: As inscriçõees serão feitas mediante depósito bancário. O valor é R$ 250,00.

Deseja se inscrever? Então clique aqui para solicitar os detalhes para o depósito da taxa de inscrição.

Posso levar acompanhante(s)? Todos os que estiverem presentes ao Curso precisam estar inscritos e ter pago a taxa de inscrição, não importando a idade.

Cancelamento: O cancelamento da inscrição poderá ser solicitado até 05 (cinco) dias corridos, antes do evento. Para cada cancelamento, será cobrada uma taxa administrativa de R$30,00, sendo que o restante será devolvidos através de depósito bancário. Passado o prazo de 05 (cinco) dias antes do evento, não serão aceitos pedidos de cancelamento e devolução.

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 1 comment }

Andrea May 4, 2013 at 21:21

Estou acompanhando o blog há uns 2 ou 3 meses e percorrendo alguns posts antigos… interessei-me pelo curso de alimentação… esta seria uma gde oportunidade… em alguns detalhes talvez precisemos de um primeiro acompanhamento pra depois percorrermos sós… o curso não está mais acontecendo??? não consigo acessar a página…
Muito obrigada!!! Muito do que leio vai ao encontro do que eu penso, como intuição ou algo assim…………..

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post: