Refeições coloridas e uma reflexão sobre cozinhar…

by Pat Feldman on 23/10/2017 · 4 comments

in Alimentação, ARTIGOS

As recomendações estão por toda a parte: revistas, livros, televisão jornal, etc. Consuma uma boa variedade de alimentos a cada refeição. Faça pratos muito coloridos. Coma não sei quantas porções de frutas, verduras, legumes, carnes, ovos e etc a cada dia. Faça não sei quantas refeições por dia. E tantas outras recomendações clássicas que pipocam por todos os lados.

Tudo muito lindo, tudo muito saudável, tudo muito colorido mas, na minha opinião, tudo muito complicado, nada prático.

Nos dias de hoje, o ato de cozinhar, fazer tudo do zero, com ingredientes frescos e totalmente naturais virou coisa de quem não tem o que fazer, coisa de mulherzinha “Amélia”, que fica em casa, submissa ao marido, submissa à vida, sem ocupação (como se cozinhar não fosse uma ocupação, das mais nobres e muitas vezes das mais trabalhosas). Eu não sei bem quando aconteceu, nem porque, mas de repente uma das mais importantes  funções de uma pessoa na sociedade – alimentar seus entes queridos – tornou-se uma coisa vergonhosa, inferior.

Desconfio que o marketing pesado da indústria alimentícia tenha algo a ver com isso…

Com todas essas mudanças no conceito de cozinhar, e a praticidade e rapidez artificiais tomando conta das cozinhas, a idéia de cozinhar tudo fresco a cada refeição tornou-se meio absurda. Cozinhar muitas opções a cada refeição tornou-se uma idéia mais absurda ainda!

Eu ainda sou a favor de cozinhar tudo do zero. Acho que cozinhar sua própria comida, com ingredientes frescos e naturais é muito mais do que simplesmente cozinhar. É cuidar da sua saúde, do seu bem estar, da sua família, da sua vida. Acho que só uma casa onde a cozinha funciona de verdade é um lar completo.

Mas com tanta coisa pra fazer hoje em dia – seja trabalho ou diversão – eu também não gosto da idéia de ser escrava da cozinha, sujar mil panelas e deixar de fazer todo o resto para cozinhar. Eu gosto de rapidez e praticidade, e isso é sim possível para quem quer comer bem, com comidinhas feitas na hora (ou quase na hora!), como eu já falei muitas vezes aqui no site. As minhas receitas (a maioria delas bem simples) não me deixam mentir também!

Quando você consome alimentos frescos, especialmente se forem orgânicos, com certeza já notou que comida de verdade tem época, não está disponível o ano todo. E como faziam nossos antepassados, sem freezer e sem caixinhas e latinhas para nos permitir consumir uma coisa que só aparecia numa parte do ano, o ano todo?  Aí sim e que entra a variedade!!!!!!

Eu não acho que devemos nos preocupar loucamente num prato super colorido e variado a cada refeição. Isso é de enlouquecer qualquer um!! Claro que não precisa ser o prato todo de uma cor só, ingrediente único, mas nem sempre é possível ter o arco íris inteiro no prato. E a verdade é que isso não tem nada demais!!!

O prato da foto que ilustra esse texto é um dos mais coloridos que normalmente aparecem na minha mesa de jantar: dessa vez usei manteiga, óleo de coco, gengibre, cenouras, cogumelos shimeji brancos e vagens. Tudo o orgânico, o que por si só já os torna melhores e mais saborosos. Quando não tem essa vagem redondinha, uso aquela vagem torta, mais achatada. Às vezes junto acelga picada e/ou brócolis e/ou couve-flor. O tipo de cogumelo também pode variar. Tudo refogado e com um toque de óleo de gergelim orgânico e shoyu naturalmente fermentado no final. A receita original está AQUI, e hoje contei um pouco das variações.

Então esse é um prato colorido, mas em outros dias ou épocas do ano eu só tenho tomates, ou só tenho brócolis, ou só tenho repolho, ou só tenho esse ou aquele tipo de alface. E frutas então? Mais sensíveis ainda à cada época do ano, e se você quiser se esforçar ao máximo para usar orgânicos, vai notar isso ainda mais enfaticamente!

E o que fazer então?

Aqui em casa eu procuro varias ao máximo os meus ingredientes, receitas e modos de preparo, mas não na mesma refeição ou no mesmo dia. Eu procuro variar bastante a cada semana, a cada mês, a cada época do ano.

Quando está na época dos morangos, me entupo deles. Quando está na época dos tomates, são mil receitas com tomates, variadas ou repetindo aquelas que mais gosto. Até banana não é sempre que tem na feira de orgânicos, sabia? A banana nanica tem quase sempre, outras só tem de vez em quando, e assim eu fui aprendendo a variar com mais calma, a colorir meus pratos com menos cores a cada dia, mas com muito mais cores ao longo do ano.

E a mensagem hoje é essa, que eu sei falar melhor do que escrever:

  • Cozinhar em casa e a melhor coisa que você pode fazer pelo seu bem estar e o de sua família.
  • Dá pra comer bem sem ter um trabalhão.
  • Não se preocupe tant com pratos coloridíssimos, completíssimos e variadíssimos, mas se preocupe sim com uma rotina alimentar muito colorida, muito variada e muito completa, um pouco a cada dia, um pouco a cada semana, a cada mês ou época do ano.
Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 4 comments… read them below or add one }

Ludmila October 30, 2012 at 7:43

Pat, excelente mais uma vez! Adoro ler suas reflexões. Realmente, cozinhar nos dias de hoje é visto como tarefa de “empregada doméstica”, pelo menos aqui no Brasil. Os jovens são estimulados a pensar, apenas, em estudar/ trabalhar para “ganhar dinheiro” e pagar uma boa “empregada”, na melhor das hipóteses, porque pode ser o caso também de se almoçar em restaurantes (em que não se sabe como a comida foi feita e quais ingredientes foram usados) todos os dias e os filhos na escola. A verdade é que boa parte desse dinheiro ganho servirá para os gastos com a saúde pela falta de uma boa alimentação, que não se mede apenas nos ingredientes, mas também no material do utensílio utilizado no preparo. Junto com essa comida, que não se sabe como foi preparada, vem junto diversos compostos químicos prejudiciais à saúde, mas “ninguém” tem mais tempo de se preocupar com esses “detalhes”.

Reply

julie October 30, 2012 at 9:11

Pat, você tem toda razão.
Desde que começamos a dieta gaps há 3 meses com orgulho afirmo que tudo é preparado fresquinho na minha casa. Com a redução de carboidratos (a gente só come monossacarideos, ou seja, nem batata) e a adição de gordura saudável em todas as refeicoes, estou ficando tão magra que chega a assustar. E olha que eu como meus pedacinhos de chocolate 70% todos os dias e ponho creme e mel nos meus cafés!

E na minha casa não falta seu biscoito de queijo!
Só senti falta de proteina no prato?
Sucesso, bjs

Reply

Pat Feldman October 30, 2012 at 11:18

Nesse prato em prticular tinha proteína no caldo de carne que usei para cozinhar o arroz e nos cogumelos. Mas em geral, tem alguma carne ou ovo diariamente aqui em casa!

Reply

Angela Souza October 30, 2012 at 15:46

É isso aí, sem acrescentar uma vírgula!

Arco-íris no prato no almoço e janta, só se a gente comesse em restaurante todos os dias, o que pra mim é impossível, então, comidinhas deliciosas feitas em casa com produtos orgânicos e sem neuras.
Ângela Souza

Reply

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

Previous post: