Um giro por São Paulo

by Pat Feldman on 24/01/2013 · 11 comments

in MAIS..., Onde comprar, RECOMENDO

Screen Shot 2013-01-24 at 13.04.38Lembrando do aniversário da cidade de São Paulo, comemorado todo dia 25 de janeiro, hoje resolvi falar um pouco de lugares e comidas. Não vou falar nadinha de pratos típicos, porque isso um montão de gente pode falar melhor do que eu. Vou falar um pouco dos pontos relacionados ao meu assunto favorito: comida!!

São Paulo tem pontos interessantíssimos para se conhecer quando você gosta de comida. Tem supermercados bacanudos, feiras, empórios, cafés, mercados, ruas especializadas, etc. Vou falar um pouco dos meus favoritos, e se você tiver alguma dica interessante, deixe-a registrada no campo de comentários, ao final desse texto.

No topo das minhas preferências está a Casa Santa Luzia, que fica no coração dos Jardins e está lá desde 1926. Lá tem de tudo um pouco, ao gosto do freguês e com atendimento impecável. Eu até já andei visitando os “bastidores” da Casa Santa Luzia e contei minha experiência AQUI. Fiquei ainda mais fã!

Outro local super agradável onde vou todos os sábados é a Feira de Orgânicos que acontece no Parque da Água Branca. A feira também acontece aos domingos e 3as. feiras, mas o melhor dia é, de longe, o sábado. A feira é ótima por motivos óbvios: produtos orgânicos fresquíssimos, comprados direto do produtor, com preços bem mais camaradas que o do supermercado. A variedade só aumenta!

(a feira da Água Branca, embora um pouco menor, acontece também aos domingos de manhã, e às 3as. feiras, de manhã e no fim da tarde)

Tirando a feira, o Parque da Água Branca é um passeio delicioso, especialmente com as crianças. Por todo o parque circulam gatinhos saudáveis e carinhosos, galinhas, pintinhos e galos, patos, gansos, pássaros em profusão! Nos dias da feira também é servido um café da manhã bastante pitoresco, com os produtos da feira. Recomendo!

O clássico dos clássicos na cidade de São Paulo é o Mercado da Cantareira, ou simplesmente Mercadão, bem no centro da cidade. Lá tem de tudo um pouco e muita, MUITA gente circulando todos os dias e toda hora! Eu vou muito lá quando quero comprar tripas secas, para preparar linguiça em casa. Não sei de outro lugar que venda.

No Mercadão também tem uma variedade impressionante de frutas, verduras e legumes. Confesso que não sei se há alguma banca que venda orgânicos.

Lá  no Mercadão também se encontra queijos, azeites, embutidos, frutas secas, carnes, aves, frutos do mar, temperos e especiarias numa variedade impressionante! Mas fique esperto, para queijos e azeites principalmente, o preço não anda nada convidativo. Ficou bem caro!

Ah, e do mercado eu não poderia deixar de falar de um dos maiores e mais deliciosos assassinos à dieta saudável: o pastel de bacalhau (se bem que eu prefiro o de queijo) e o sanduíche de mortadela!! Quando for lá (desde que não seja todo dia), não deixe de experimentar um dos dois, ou os dois, mas leve alguém para dividir com você, porque é tudo enoooooooorme!!!!!

Screen Shot 2013-01-24 at 13.01.51Ali pertinho do Mercado da Cantareira, na rua da Santa Rosa, você encontra uma série de lojinhas e empórios que vendem de tudo um pouco. A minha loja favorita é a Casa Flora.

Também bem pertinho do Mercadão tem a rua da Alfândega, onde gosto de ir comprar queijos, nozes, castanhas e frutas secas (quando não encontro o que quero na feira, em versão orgânica). Lá tem muita variedade é o preço é bem mais camarada.

A dica tanto para a Rua Santa Rosa como para a rua da Alfândega é não chegar cedo demais, eu diria que antes das 10 horas da manhã, nem pensar! É que de manhã cedo a área está infestada de caminhões enormes que levam e trazem mercadorias. Impossível de parar o carro e beeeeeem chato (e fedorento) para circular.

Em outro pedacinho do centro – eu AMO passear pelo centro de São Paulo – tem a rua Paula Souza, a rua dos restaurantes. Lá você encontra todo e qualquer tipo de equipamento profissional na área alimentar – culinária, gastronomia, comida, chame como quiser!

Tem panelas de todos os tamanhos e materiais (as minhas panelas de inóx, que uso no preparo dos caldos caseiros, foram todas compradas lá), tem louças bacanas, desde as muitos simples até algumas bem diferentonas, tem geladeira e freezer profissional – ENORMES! – uma loja que tem tudo para quem quer fazer aqueles bolos decorados bonitões. E nessa mesma loja tinha um corredor só de essências, tinha essência até de bacon (mas tudo super artificial, um nojo)!!!!!

Escondidinho numa portinha de garagem tem um moço que vende tudo de palha, bambu e outros materiais bem rústicos. Pra quem gosta de inventar moda na hora de arrumar a mesa, é um achado! No fim da rua, quase chegando na avenida do Estado, tem uma loja de importados toda bonitona (não me lembro o nome) e lá tem uma adega enorme com ótimos rótulos de vinhos, uma boa variedade de cachaças – meu marido tem coleção de cachaça, então estou sempre buscando um rótulo novo! -, tem massas diferentes, uma variedade grande de arroz, polentas, etc. Eu adoro!

O CEAGESP também é um bom passeio. Tem frutas, verduras e legumes para todos os gostos, mas lá também não sei se tem orgânicos. No CEAGESP (também conhecido por CEASA) eu gosto mesmo é de ir às 3as ou 6as. feiras bem cedinho quando acontece a feira de flores. Flores também são parte da nossa alimentação, afinal tudo começa com uma casa e uma mesa bonita, e nada melhor do que flores para enfeitar a vida! Na feira das flores vale a pena madrugar de verdade e chegar antes das 5 da manhã!!

Em restaurantes eu tenho ido cada vez menos, porque os restaurantes em São Paulo estão cada vez mais caros e a maioria só fica pior a cada dia. Quando saio de casa para ir a um restaurante, escolho a dedo onde vou e me preparo para gastar, sem medo, porque eu exijo qualidade! E qualidade na comida não está só na beleza do resultado final. Tem muita comida bonitinha mas ordinária por aí! Comida boa de verdade tem que ser preparada do zero, com ingredientes fresquíssimos e orgânica sempre que possível.

Screen Shot 2013-01-24 at 14.55.29O meu restaurante favorito em São Paulo é o que fica dentro do Hotel Emiliano. O ambiente do Emiliano é espetacular, o atendimento no restaurante é impecável e a comida é preparada com um cuidado que dificilmente se vê por aí! Prepare o bolso, é caro, mas vá sem medo de ser feliz – você será incrivelmente feliz lá!! Recomendo especialmente o brunch que acontece nos finais de semana, mas o café da manhã durante a semana é incrível e o jantar nem se fala!

Screen Shot 2013-01-24 at 14.59.55Outro restaurante dos bons, daqueles que faz o caldo que vai usar, usa manteiga, ingredientes frescos e prepara tudo delicioso é o tradicional Tatini.

Torça para o Sr. Mário Tatini – o fundador e dono – estar lá e te dar a sugestão do que pedir, algumas coisas ele dá dicas maravilhosas que estão fora do cardápio. Você com certeza não vai se arrepender! Se ele não estiver lá, seu filho Fabrízio – super atensioso e sempre presente – mostra que fez escola com o pai. Lá o meu prato favorito é esse da foto ao lado, o “Cordeiro Como Eu Gosto”. Meu filho gosta daquele “prato que pega fogo”, o Strogonoff super tradicional, que é preparado na nossa frente!

Screen Shot 2013-01-24 at 18.10.23Mas se você quer um restaurante mais longe do centro, muito agitado e que sirva a melhor comida serteneja, não perca o Mocotó, do meu querido amigo Rodrigo Oliveira. Chegar no Mocotó é uma viagem pra quem mora no centro e arredores. Fica lá na ponta mais norte da zona norte da cidade. Recomendo chegar cedo. O restaurante não aceita reservas e a fila é concorrídíssima. Se tiver que esperar – e você provavelmente terá que esperar MUITO – comece, na fila mesmo, provando os dadinhos de tapioca.

Lá tem mocofava, carne de sol da boa, sarapatel, feijão de corda, baião de dois, entre outros. Para mim lá o imperdível são os dadinhos de tapioca!!!! AMO!!!!!!

Os pães viraram um caso à parte na cidade e eu, que apesar de ter ótimas receitas pra fazer pão em casa, acabo comprando muito fora, nas novas e deliciosas padarias artesanais, que só fazem pães de fermentação natural, pão como se deve, pão de verdade, pão com substância!

As minhas duas padarias favoritas são a PAO – Padaria Artesanal Orgânica, do querido Rafael Rosa, e a Julice Boulangere. Os pães do Rafa são mais robustos, extremamente saborosos. Os pães da Julice são mais delicados e ela faz uma variedade imensa de sabores. Os dois valem muito a visita, não percam! (atualização, setembro de 2013) Ah, outra padaria maravilhosa que eu descobri há pouco é a Jelly Bread, que também usa fermentação natural no preparo de seus deliciosos pães. Não deixe de provar o croissant da Jelly Bread!! É o mais perfeito de todos!!!!

Para um bom cafezinho, minha opção é sempre o Santo Grão, sem competição!! (eita, até rimou!!!!!)

Bem pessoal, que eu me lembre é isso!! Se alguém tiver dicas, deixe-as nos comentários abaixo. Eu adoro novidades relacionadas à boa comida!!!!

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 11 comments }

Luciana Pires January 25, 2013 at 7:18

Amei o post! Neste ano irei à SP com meus filhos e seu roteiro, Pat, com certeza será incluído na minha lista. Amei, Amei, Amei!

fluvia January 25, 2013 at 8:56

seria indelicado vc falar o valor do almoço para duas pessoas nesses Restaurantes?
moro em Goiânia e estou planejando um viagem pra São Paulo e quero ir em alguns lugares que vc falou. obrigada

Pat Feldman January 25, 2013 at 9:23

Fluvia, indelicado talvez não, mas é difícil dizer porque vai depender muito dos pratos que você pedir, do que vai beber, etc.

Isabella January 25, 2013 at 12:46

Pat, suas dicas valiosíssimas como sempre!

Para você que também gosta de café como eu, recomendo o Coffee Lab, da barista Isabela Raposeiras. Fica na Vila Madalena, na Fradique Coutinho e eu confesso que virou meu predileto. São os próprios baristas que te servem e tudo lá é uma aula.

Tanto que eles vendem rituais: experimentar o mesmo café feito com métodos diferentes, ou em xícaras diferentes, ou dois estilos. Uma aula deliciosa, um atendimento super atencioso, a decoração rústica/industrial acaba por fofa de tão cuidadosa. Só tente não ir aos sábados que a fila é grande…

Pat Feldman January 25, 2013 at 13:31

Isabella, eu já fui no CoffeeLab, mas nem me lembrei de falar dele, boa dica! Eu só fiquei meio traumatizada com a minha ida lá porque logo na chegada, ainda na rua, tomei um tombo tão feio, mas tão feio, que passei 2 meses mancando!! (mas o pessoal de lá foi super atensioso e me ajudou!)

silvia January 25, 2013 at 16:45

Pat

Vc acha a rua da alfandega mais barata do que a santa rosa para comprar nozes, amendoas etc??

grata

Pat Feldman January 25, 2013 at 18:04

Silvia, pelo menos no Mercantil Santa Paula sai bem mais barato, e o atendimento é ótimo!

Cacilda April 22, 2013 at 15:16

Pat, olá!
Na Rua da Alfandega os preços de queijos são melhores que no Mercadão?
Você tem preferência por alguma loja de castanhas/nozes?
beijo,
Cacilda

Pat Feldman April 22, 2013 at 19:02

Cacilda, os preços na rua da Alfandega são beeeem melhores!!! O Mercadão está na moda, então os preços estão altos, bem altos! Eu compro sempre no Mercantil Santa Paula.

Cacilda April 23, 2013 at 7:59

Obrigada! :-)

Marisa Costa January 6, 2014 at 9:52

AMEI Paty!! Obrigada pelas dicas!

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post: