Não deixe para amanhã o que você pode APROVEITAR hoje

by Pat Feldman on 26/04/2007 · 15 comments

in ARTIGOS

virginia-2.jpgHoje eu finalmente tomei coragem e vim falar de um assunto que não tem absolutamente nada a ver com culinária e nem muito menos com crianças (ou pelo menos não deveria ter).

Aconteceu uma enorme tragédia na nossa famí­lia nesta última 3a. feira, dia 24 de abril. Uma violência brutal e inexplicável levou desse mundo minha tia Ana Virgí­nia, a Gina amiga de todos os bichinhos, a Gina que teimava em me fazer perder o medo de cachorro, a Gina que me ensinou a andar a cavalo e subir em árvores e tinha uma paciência imensa comigo pequena e espuleta que ninguém acreditava!

O tempo foi passando e como acontece muito freqüentemente na vida de tanta gente, fomos nos afastando. As idas à fazenda, os encontros, cada dia mais raros, cada um com seus compromissos, enfim… Cada um pro seu lado, cada um com sua vida. Um mí­nimo contato sempre ficou – encontros em aniversários e outros eventos e uns poucos telefonemas por ano…

Eis que há alguns meses meu marido e eu nos demos conta que nosso restaurante preferido e o supermercado gourmet que freqüentamos de vez em quando ficava super próximo de onde ela morava, e desde então toda vez eu pensava em ligar, encontrar, fazer uma visita, sei lá… Nos aproximar novamente…

Uma vez, uma única vez em que eu estava no supermercado liguei para ela, que imediatamente veio nos ver com toda a alegria, trazendo sua Pimentinha (uma basset fofinha que até eu arrisquei dar um carinho). Conversamos um pouco, passeamos e ficamos de nos ver em breve… Que breve, que nada!!!! Sempre temos uma desculpa para fazer amanhã o que poderí­amos fazer hoje com a maior tranquilidade…

E de tanto deixar para amanhã, acabou… Um miserável, covarde, desocupado e louco saiu de casa nessa 3a. feira e provavelmente decidiu que mataria alguém, que cometeria um ato brutal e covarde. Ela infelizmente foi quem cruzou o caminho dele…

As notí­cias falam que ela reagiu, coisa que eu duvido, conhecendo-a como conheci. Levou um susto com certeza, talvez entregou a bolsa de mal jeito, sei lá, nunca vamos saber. Mas o covarde atirou, avisou que atiraria e atirou covardemente, 4 tiros à queima roupa que a mataram instantaneamente (o que pelo menos deixa tudo menos ruim, ela provavelemtne nem sentiu, nem se deu conta de nada) – mesmo ela tendo entregue a carteira e em seguida a bolsa toda.

Dessa história tão triste fica a lição: não deixe para amanhã o que você pode fazer hoje; não deixe para amanhã o que você pode aproveitar hoje; não deixe para procurar amanhã uma pessoa querida que você pode procurar hoje.

Aproveite a vida, aproveite os amigos, familiares e todas as oportunidades de ser feliz HOJE, porque amanhã a gente nunca sabe o que pode acontecer…

Gina, desculpa eu ter te procurado menos do que gostarí­amos… Agora vamos nos ver nos sonhos e você com certeza estará sempre por aí­ olhando por todos nós, como fez quando ainda morava aqui pertinho…

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 15 comments… read them below or add one }

thais April 26, 2007 at 17:51

olá, bom, vc não me conhece, mas jah adicionei seu blog entre os meus favoritos, assim q vi seu link na comunidade do orkut, alimentação saudavel. e tenho gostado mto de suas dicas e gostei mto mais do seu texto.
tbm perdi uma tia avó tem uns 2 anos de forma parecida, atropelada de manhã em plena calçada( de forma parecida, quis dizer bruscamente) e seu texto me fez lembrar minha infancia e todas as coisas q passei com essa tia e depois, claro, o afastamento.
bom, queria dizer só que seu texto me fez refletir sobre o que estou fazendo da minha vida e queria dizer obrigada!
é isso, melhoras!! de todo coração!
thais

Reply

Danielle C de A. Castro Guerra April 26, 2007 at 18:11

Pat, sinto muito mesmo por tudo isso que aconteceu!

Lamento profundamente que as coisas tenahm acontecido dessa maneira… não se culpe, não se troture por não ter feito parte de vida dela de forma mais intensa…

“O VALOR DAS COISAS NÃO ESTÁ NO TEMPO QUE ELAS DURAM, MAS NA INTENSIDADE COM QUE ACONTECEM.

POR ISSO EXISTEM MOMENTOS INESQUECÍVEIS, COISAS INEXPLICÁVEIS E PESSOAS INCOMPARÁVEIS.”

[Fernando Pessoa]

Desejo, de todo coração, que você e sua família superem logo esta perda e que seja feita justiça com o covarde que cometeu esse ato brutal!!!

Minha solidariedade e meu carinho para você e toda sua família!!!

Um grande beijo e um abraço carinhoso!

Dani!

Reply

Danielle C de A. Castro Guerra April 26, 2007 at 18:12

Desculpe os erros de digitação, Neto está em meu colo cochilando….

Reply

Alef April 26, 2007 at 20:43

Oi Pat, vim aqui para prestar minha tristeza em relação a sua tia (membro da família) e ao mesmo tempo raiva e revolta deste pais tão violento e impune que a cada dia piora. Sei como e dificil perder uma pessoa da familia e principalmente de uma forma tão brutal como você perdeu sua tia querida. So quero dizer-te para ficar tranquila em relação a justiça divina pois ao olhos de Deus ninguem se esconde e o ranger de dentes esta esperando este assassino cruel. Desejo recuperação imediata para vc e seus familiares em relação a esta perda tão cruel. Abraços sinceros.

Reply

Tati April 26, 2007 at 21:09

Pat,
Meus profundos sentimentos. Nunca perdi ninguém assim tão querido, não posso imaginar a dor. Mas Deus é grande e olha sempre por nós, não deixa ninguém desamparado. Um abraço bem forte em ti e um obrigada por este texto que tocou muito meu coração.

Tati

Reply

Mada April 26, 2007 at 21:56

Pat,

Fica aqui meu abraco, com carinho. Tenha certeza que ela recebeu sua mensagem, mesmo antes de voce escrever…

Mada

Reply

Grayse April 27, 2007 at 11:37

Lamento sua dor, ja senti isso quando meu pai foi covardemente assassinado por bandidos frios, sei a revolta que sentimos e o quanto nos culpamos por não ter feito coisas tão simples como uma visita, ou dizer uma palavra ou frase que faria muita diferença para o ente querido que se foi tão inesperadamente.
Realmente lamento, mas Deus nos dá paz e conforto pra suportar a tristeza e continuar nossas vidas consertando e fazendo pequenos atos que nos farão viver melhor.

um forte abraço!

Grayse

Reply

tatiana April 27, 2007 at 16:14

Pat, tb deixo com vc os meus sentimentos e um abraco apertado. Eu acredito que a vida nao acaba aqui e que um dia, felizmente, vamos estar novamente com as pessoas que tanto amamos. Obrigada pelo texto. Me ajudou a refletir bastante. Tati.

Reply

Rosa Holtz April 30, 2007 at 12:38

Pat minha querida, eu, ao contrario de voce, não deixei pra amanhã o que pudia ter feito hoje. Passei quase todos os fins de semana com Virginia, as vezes em minha casa outras na casa dela e da Cris em São Paulo. Nem por isso Pat minha dor é menor, acordei hoje como quem não quer acordar… meu sangue está a todo momento “errando de veia e se perdendo” sempre em sentido a minha imensa dor. Eu olho pro meu jardim vejo a pimentinha correndo com seu rabinho em pé e vejo o olhar azul da Virginia acompanhando seus passinhos e ao mesmo tempo esboçando aquele sorriso que só os seres iluminados possuem… Pat eu só estou muito, muito triste e essa tristeza não vai passar. Eu não quero que passe nunca… eu quero viver a minha saudade da Virginia prá sempre. Enquanto com certeza lembrarmos dela, ela jamais morrerá! eu não te conheço mas te amo muito, apenas por voce ser uma pessoa da Virginia!

Reply

Cris Bastos April 30, 2007 at 13:02

Pat, querida. Talvez você não possa imaginar as enormes alegrias que deu à sua tia, em tantos momentos!! Sua alegria ao irmos na maternidade, o orgulho que ela sentia ao receber cada uma das fotos de vocês, a corujice total com Arthur…. O carinho do Alexandre, seu orgulho por este sobrinho-neto tão querido para ela. Ela também estava super orgulhosa com as suas atividades (você sabe que ela também curtia muito cozinhar e o fazia como poucos…). Seu blog está nos “favoritos” e as receitas entraram no cardápio da casa. A enxaqueca, que nada tem de agradável, acabou sendo mais uma ponte entre vocês… Saiba que ela estava curtindo cada minuto desta nova fase da relação de vocês…. com todo carinho que você sabe que ela é capaz… Estamos todos tão chocados que eu não consigo falar quase nada do que quero – sei que terei novas chances…. Sua tia é uma pessoa de muita luz… e entendia os entraves que a luta cotidiana acaba impondo as nossas vontades… Ela tinha dentro de si, guardada como tesouro, a história de vocês, da infância, da fazenda, os carinhos recebidos e dados ao longo de todo este tempo. O duro para a gente engolir é a vontade que temos de mais, muito mais do riso da Virginia, de seu olhar, de sua compreensão e eterna busca do melhor das pessoas. Conte com meu carinho sempre… a casa da tia Gina continua ali, com as portas abertas para vocês.

Reply

MARILENA COSTA April 30, 2007 at 15:59

Querida Pat,

Este seu depoimento fez ter ainda mais orgulho de ser sua madrinha. Infelizmente, esta cidade não nos permite, dedicarmos a atenção, que gostaríamos, as pessoas queridas. Porém os e mails, que você envia com as fotos do seu anjinho lindo, alegram a vida daqueles que recebem. Tenho certeza, que você várias vezes fez sua tia feliz com sua atenção, que deve ter aberto o e mail com seu marcante sorriso maroto.
Mesmo muito triste por sua partida, lembro da Virginia com aquele seu sorriso, que abria portas e mostrava seu sentimento em relação a pessoas.
Deus não abandona pessoas assim, que se preocupam com os outros. Mantenha sempre os valores transmitidos por sua família, coloque seus sentimentos para fora e seja sempre muito feliz.

Beijos, orgulho e admiração de quem gosta muito de você.

Marilena

Reply

leticia May 1, 2007 at 13:28

Querida Pat,

Deixo para vc e sua familia um forte abraco e o desejo de forca para que voces consigam superar esse momento de dor inimaginavel. Pense que sua tia estara’ para sempre com voce^ atraves das coisas que sua tia te ensinou, aquelas que te fazem lembrar dela. Conte ao Arthur sobre ela — quando for ensina’-lo a andar a cavalo, por exemplo. E assim ela estara’ sempre contigo.

Beijo e um forte abraco,

Leticia.

Reply

Juliana May 8, 2007 at 9:17

Pat, ela está com os anjinhos!!! sinto muito pois não é facil perder que a gente ama!!!

vamos rezar por ela.

bjos

Reply

Eliane May 16, 2010 at 1:24

Oi, devemos aproveitar o hj o agora. Nesse ano tive uma história um pouco parecida com essa, e foi com a minha mãe.
Bj!

Reply

Angelica Giacomini June 8, 2010 at 0:14

Indico..Já li.. Comprei ele num Shopping quando fui na Bahia a viagem, mas pena que adiei a leitura dele e acabei perdendo..

Reply

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

Previous post:

Next post: