Geléia de Mocotó Caseira

by Pat Feldman on 29/07/2008 · 67 comments

in COMPRE DA PAT!, RECEITAS, Sobremesas

Quando eu era criança, comia potes e mais potes daquela tal “Geléia de Mocotó Imbasa”. Tinha também a “Geléia de Mocotó Colombo”, como minha mãe bem me lembrou. Acho que era esse o nome, vinha num copo de vidro com rótulo azul ou vermelho. Eu não sei qual era a diferença entre os rótulos, mas pedia sempre o azul, que me parecia menos doce (essa minha aversão por coisas excessivamente doces vem de muito tempo, mesmo sem saber o quanto o excesso de açúcar faz mal).

Passou um tempo e a tal geléia de mocotó foi ficando de lado, até que virou item inexistente na casa dos meus pais. Eu esqueci completamente do assunto, até conhecer a Maria Emília, uma querida amiga que infelizmente não está mais entre nós.

Eu conheci a Emília através da filha dela, a Camila, que foi quem me presenteou com a minha gatinha persa laranja, a Monalisa. A irmã dela depois me presenteou com a Agatha, irmã da Monalisa. O páreo ali é duro, as duas gatinhas persas são lindas de morrer!!

Nas duas ocasiões foi com a Emília que eu fui buscar as gatinhas, num apartamento lindo. Como eu adoro um  bom papo, a cada vez trocávamos figurinhas e considero que  nós nos tornamos boas amigas. Ela se interessou pelo caldo de carne que eu faço em casa e começou a encomendá-lo freqüentemente, e a cada entrega tinha sempre uns minutinhos de papo. E foi num desses papos que ela me contou uma outra utilidade para o mocotó que eu uso no caldo: geléia de mocotó!!

O gostinho de infância voltou na mesma hora! Ela me contou que tinha uma receita de geléia de mocotó da mãe dela que era absolutamente deliciosa, mas provavelmente muito açucarada para os meus padrões. Ela me prometeu passar a receita e eu prometi tentar adaptá-la de forma a deixá-la menos açucarada e mais saudável. Ela foi a minha “cobaia” da primeira tentativa, que não deu muito certo. Os sabores dos temperos ficaram muito acentuados, a boca chegava a arder… Mas na hora eu senti aquele gostinho que já conhecia e gostava, apesar de muito mais forte. Mas aquela lembrança foi o suficiente para me fazer querer acertar a receita de vez.

Agora acertei a receita e passo para vocês, numa homenagem a essa querida amiga, que me deu dois presentinhos peludinhos mais do que especiais!

GELÉIA DE MOCOTÓ
(Receita da mamãe)

Ingredientes:

1 pé de boi (peça no açougue para que ele seja cortado em pedaços menores, para caber na panela)
1 xícara de mel, melado ou rapadura ralada
50 g de erva-doce
10 g de cravo da Índia
20 g de canela em casca
1/2 copo de vinho do Porto (opcional)

Modo de Preparo:

Cozinhe o mocotó em água filtrada suficiente para cobrir completamente todos os pedaços, por cerca de duas horas.

Passe no coador de macarrão ou na peneira (para que o líquido fique completamente límpido, forre a peneira com uma fralda de pano limpa).

Ponha o caldo na geladeira e, no dia seguinte, raspe bem para tirar toda a camada de gordura. que se forma no topo.

Ponha novamente o caldo no fogo baixo para liqüefazer. Se ainda houver algumas gotas de óleo, retire-as com pedaços de papel.

Faça à parte um chá bem forte com a erva-doce,  o cravo e a canela.  (Socar bem os ingredientes do chá em um pano antes de prepará-lo). Ponha tudo para ferver e coe o chá no pano. Junte esse chá ao caldo do mocotó.

Adoce mais caso ache necessário, cuidando para não exagerar e apure o caldo apara que ele engrosse um pouco mais – cerca de 30 minutos a mais no fogo normalmente é suficiente.
Retire do fogo e junte o vinho do Porto, caso vá usá-lo (se for servir para as crianças, pode e deve dispensar o vinho do porto – eu dispensei até para as “crianças grandes” aqui de casa!).

Separe a geléia em potinhos individuais ou numa travessa grande. Guarde na geladeira por pelo menos 3 horas antes de servir – ele ficará com uma consistência igual às gelatinhas comerciais. Esta é a verdadeira gelatina, o resto é imitação sem nutriente algum…

Detalhe interessante:

Se você só cozinhar os ossos, sem tempero algum, pode usar o caldo de mocotó para engrossar caldos e molhos, pode acrescentar uma colherinha à mamadeira do seu filho (o que acrecenta uma boa dose de cálcio e outros minerais bem disponível à mamadeira dele).

Eu sempre tenho potinhos de mocotó puro, não temperado, guardados no meu freezer para estes usos.

O caldo de mocotó, temperado para geléia ou não, tem muitas das excelentes propriedades do caldo de carne caseiro. Para ler mais sobre estas propriedades, CLIQUE AQUI.

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 59 comments… read them below or add one }

Fátima July 30, 2008 at 9:48

Olá, Pat! Teu site é um espaço muito agradável! Já vi que o teu “carro-chefe” é o caldo de carne, entre outras receitas com carne ou derivados (como esta geléia de mocotó) – que eu não vou experimentar porque não como carne, mas acho legal preparar de modo caseiro e saudável um produto que, industrializado, não tem a mesma qualidade. Vou continuar visitando o site para aproveitar as receitas vegetarianas. Grande abraço daqui do sul (Porto Alegre).

Reply

Picky July 30, 2008 at 17:35

Pat, bem que esta sua geléia poderia tb ser disponibilizada para nossa aquisição… eu acho que nunca comi geléia de mocotó, mas feita por vc eu provaria! Fica a sugestão…
bjs

Reply

Pat Feldman July 30, 2008 at 18:05

Picky, sugestão anotada e ACEITA!!!! Quem quiser encomendar caldo de carne caseiro, é só me escrever que a gente combina a entrega.

A única coisa é que só posso entregar a geléia em São Paulo… Pra quem está em outra cidade, só se puder vir buscar…

Reply

PatriciaUk August 1, 2008 at 11:23

Eu tbem cresci com a geleia de mocoto da minha avo feita a no fogao de lenha a mao!! Quando estava gravida, sonhei uma noite com a bendita de sentir o gosto na boca, qdo fui ao brasil falei com a minha vo e ela imediatamente fez para mim…. delicia!!! x

Reply

franciele mayer August 14, 2008 at 19:06

pat pode ser feito com a canela em fez do pe…

Reply

DIVA CASSIA MENON CHAMA August 17, 2008 at 9:57

Oi Pat , voce faz geleia de mocoto? Se voce faz eu quero encomendar . Por favor entre em contato comigo . Obrigada Kathy
17/08/2008

Reply

ANA PAULA August 18, 2008 at 14:31

Pat, me interessei por essa receita, mas gostaria de saber sobre a validade dessa geléia (em especial a pura, sem tempero). Deve ser guardada em geladeira??? Por quanto tempo?
Pode ser congelada?

Reply

Angelica February 5, 2009 at 15:24

Pat do céu, excelente esta receita!
Vou fazer dobrado, pois usarei para fazer a geléia e para usar, sem tempero, em outros preparos… e terei uma geléia caseira nutritiva e saudável para oferecer para meu filho e uma ótima opção de lanche. A geléia vou fazer com o suco de uvas da marca superbom que algumas vezes uso pois confio nesta marca, em substituição ao vinho.
Valeu Pat pela receita maravilhosa.

Reply

Willames Alves de Oliveira July 27, 2009 at 13:18

Helo Pat! Como muitos, também fui pocesso de uma nostaugia ardorosa sobre a Geleia de Mocotó Colombo/Imbasa. Não sei o motivo porque sumiram das prateleiras do mercado. Só nos damos conta quando o desejo de provar vem e não podemos porque não encontramos mais o produto. Minha primeira ideia foi então vasculhar a Rede Mundial atrás de resgatar, claro que de maneira caseira, esse sabor inigualável, peculiar e agora endeusado da Geleia de Mocotó Idustrializada. Achei então o seu site, que de imediato, me trouxe esperanças. Como o modo de prepara e as quantidades de ingredientes já foram garimpadas e lapidadas por você até achar o sabor similar à tradicional geleia, não gostaria de experimentar frustrações após preparar a geleia e dá tudo errado. Por este motivo peço a ti, se possível, que me instrua, quanto a quantidade precisa de água para cozimento do mocotó e do chá. Encontrei em outros sites receitas semelhantes mas, confesso que não me inspiraram muita segurança como a sua, talvez a sua história contada no prólogo da receita, calcificou essa garantia de ser a melhor receita. Pois bem, nos outros sites, uns mensionam 3 litros de água e outros 5 litros para o cozimento do mocotó. Como eu sou uma negação com mediadas “olhômetras”, insisto incisivamente: me mande a quantidade ideal. Desde já posto agradecimentos acompanhados de congratulações pelo site que percebi ser bastante útil e agradável. Aguardo respostas e tchauzinho.

Reply

Pat Feldman July 27, 2009 at 13:27

Willames, prometo que na próxima rodada de geléia de mocotó que preparar, vou anotar as quantidade de água exatas que uso aqui em casa. Eu sou ótima de “olhômetro”,etnão nem sempre acabo colocando medidas tão precisas das coisas… Para o chá eu já te adianto: 1,5 xícaras de água filtrada.

Reply

MICHELE SANTANA August 1, 2009 at 11:17

OLÁ PAT, FIZ ONTEM O MOCOTO COZIDO PARA HOJE PREPAR A GELEIA, MAIS DEU UM MONTÃO DE DUVIDAS. MEU CALDO RENDEU POUCO É ISSO MESMO? + OU – UNS DOIS COPOS DE REQUEIJÃO. EU POSSO COZINHAS NOVAMENTE OS OSSOS POIS AINDA ESTÃO CHEIOS DE CARNINHA EM VOLTA OU NAO VAI TER MAIS VITAMINA NELE? QUANDO VOCÊ DIZ CALDO DO MOCOTO SERIA O QUE A GORDURA SEPARADA?

POR FAVOR RESPONDA CADA UMA DAS PERGUNTAS POIS QUERIA TIRAR A DÚVIDA, PARA DAR CONTINUIDADE.

BJOKAS E JESUS ABENÇOE. TENHO FEITO PROPAGANDA DE VOCÊ A TODOS QUE CONHECE. ESTOU ENVIANDO A SUA RECEITAS DAS MAMADEIRAS PARA A MEDICA DO MEU FILHO QUE AMOU. E PARA O PAI DE UMA CRIANÇA AO QUAL O FILHO ESTA COM 10 MESES E POUCO PESO, NAO ENGORDA POR NADA.

Reply

Edna Viana September 29, 2009 at 19:06

Oi Pat, eu também fiquei com algumas dúvidas:
1- Quanto tempo se pode guardar na geladeira a geléia de mocotó já pronta?
2- Durante o cozimento eu devo acrescentar água para que fique sempre cobrindo os ossos?
3- O caldo de mocotó sem temperos, usado para engrossar caldos e etc… você também raspa a gordura?
Obrigada pela resposta. Eu te mandei um e-mail sobre a aquisição do óleo de coco e do extrato de baunilia, ainda não recebi resposta. Também te informei sobre a receita de aluá, você viu? Obrigada mais uma vez e que Deus te abençoe e ilumine sempre.

Reply

Flavia Bernardo December 30, 2009 at 10:34

Pat,
desculpe a ignorancia, ams onde entra o mel na receita? no Chá? Na água de cozimento do mocotó? Fiquei perdida.

O caldo de mocotó para usar na mamadeira do bebê é sem a gordura do topo?
Posso manter congelada e ir descongelando de acordo com o uso? Qto tempo posso manter no congelador?

Agradeço muito se você puder responder.
Bjs
Flavia

Reply

Pat Feldman December 30, 2009 at 16:48

Flavia, a geléia de mocotó é uma coisa, o caldo de mocotó que uso nas mamadeiras é outra coisa completamente diferente!! Vou verificar a receita e ver se esqueci de alguma etapa!

Reply

Carla January 26, 2010 at 2:13

Fiquei com muita vontade de fazer geleia de mocotó. Como o caldo de carne já virou rotina aqui em casa (fazemos todo mês e usamos para cozinhar absolutamente tudo) acho que a geléia vai ser muito simples, né?

Reply

Pat Feldman January 26, 2010 at 7:04

Quem já se acostumou a fazer o caldo, tira de letra o preparo da geléia!!

Reply

Maria Cristina January 26, 2010 at 12:40

Olá Pat

Eu tenho uma duvida….fiz a geleia tal como a receita acima, e tambem a gelatina com o suco de laranja do blog da Neide, mais sinceramente, não gostei do resultado, fico oscura, acho que foi pelo açucar mascavo, e o gosto, fico gosto de pe de boi, nada a ver com algo doce e gostoso, será que devo adoçar mais?
Fica assim mesmo? com gosto de Pe? parecia um caldo levemente adocicado, o de laranja tambem ficou ruim.
Gostaria de fazer direito ja que e tão saudavel e agora no verão da vontade de comer algo fresquinho e leve.

Tal vez eu tenha ainda na memoria o gosto das gelatinas industriais e por isso o sabor da geleia não tenha me convencido….

Reply

manoel fernando milano de matos February 8, 2010 at 15:16

Gostaria de saber como posso adquirir geleia de mocotó . Existe uma geleia feita com adoçante artificial ?
Aguardo seus comentários.

Reply

Pat Feldman February 8, 2010 at 16:54

Manoel, se você mora em São Paulo pode encondar comigo mesmo a geléia de mocotó, mas eu não uso nada artificial em minhas receitas, muito menos adoçantes artificiais!

Reply

luciana pâmela June 8, 2011 at 11:58

Ola…
Gostaria de saber como funciona as encomendas…
os valores, quantidades…etc…
moror no guaruja..terei que ir buscar neh?!
grata

Reply

Pat Feldman June 8, 2011 at 12:20

Luciana, eu não tenho serviço de entregas no Guarujá, então você realmente precisa vir buscar. Me mande um e-mail com o que você deseja encomendar, que eu te passo todos os detalhes.

Reply

Maria Christina February 22, 2010 at 18:50

Terminei agora de fazer a geléia – ela será usada no preparo da “mamadeira bombada” que Valentina, minha neta prematura, começará a tomar essa semana.

Considerando que serão utilizadas 2 colheres de chá para cada 2 xícaras de leite, qual seria a melhor forma de acondicioná-la para o preparo das mamadeiras?

Você já trilhou o caminho das pedras com seu filho e com certeza deve ter aquela dica do pulo do gato para me passar.
Sua casa deve estar um caos devido as obras mas se puder responder aqui ou por e-mail tens a minha gratidão.

Reply

Pat Feldman February 22, 2010 at 19:03

Maria Christina, eu não usei a geléia de mocotó na mamadeira do meu filho, e sim o CALDO DE MOCOTÓ. Será que eu me expliquei mal em algum momento?? Enfim, tanto a geléia como o caldo de mocotó ficam durinhos na geladeira, consistência de gelatina mesmo, então o ideal é adicionar o caldo de mocotó no leite morninho, na hora em que a bebê for consumir.

Se ela aceitar, seria uma boa acrescentar também uma “pitadinha” de óleo de fígado de bacalhau e outra de óleo de coco extra-virgem ao leite dela. Fica ainda mais nutritivo e não tem contra-indicações. Meu filho é o melhor exemplo!!

Reply

Maria Christina February 23, 2010 at 8:47

Bom Dia!

Caraca! você tem toda a razão…lá tá escrito caldo de mocotó e não geléia de mocotó. Farei tudo de novo.

O óleo de fígado + o óleo de coco serão acrescentados sim.

Quanto a geléia vou congelar e com certeza mais para a frente Valentina irá consumí-la.

Obrigada

Reply

Pat Feldman February 23, 2010 at 10:52

Experimenta você a geléia, é uma delicia!!!!

Reply

Maria Christina February 26, 2010 at 15:50

Eu estava firmemente decidida a guardar a geléia para a neta mas, hoje após o almoço fui atacada por uma vontade súbita de comer algo doce – abri a geladeira e o pirex com a geléia me sorriu, sorry Valentina depois vovó faz mais mas essa eu vou comer todinha.

Como não tenho uma balança muito precisa acho que no olho coloquei canela demais – na próxima porei menos. Optei por adoçar com mel ao invés da rapadura/melado para não alterar a cor e a única fase da preparação que achei meio complicada foi a retirada das bolhas de gordura com o papel toalha – confesso que gastei quase que um rolo inteiro.

Reply

Pat Feldman February 26, 2010 at 19:31

Maria Christina, vou te confessar uma coisa: também acho chatíssima a tarefa de separar a pouca gordura que se forma na geléia de mocotó… Como a geléia é feita em fogo lento, o que não estraga a gordura, parei de me preocupar tanto com isso. Tiro eventuais cascas grossas que se formem e deixo as bolhas pra lá. Retirá-las só faz a geléia mais bonita no final das contas, mas deixá-las não chega a alterar o sabor e nem torná-la um mal alimento!!

Reply

Silvana March 16, 2010 at 19:43

Olá Pat.
Acabei de fazer o caldo de mocotó. Estou esperando esfriar um pouco para guardá-lo na geladeira.
Amanhá farei a geléia.
Gostaria de saber se dá para utilizar as cartilagens que se soltaram dos ossos, você tem alguma sugestão? ou tenho que jogá-las fora?

Reply

Pat Feldman March 16, 2010 at 19:48

Silvana, eu sempre desprezei.

Reply

Silvana March 17, 2010 at 21:30

Olá Pat.
Como eu havia comentado ontem que fiz o caldo de mocotó para fazer a geléia, gostaria de saber qual a quantidade de água para fazer o chá, pois na receita não está especificado.
Obrigada e aguardo sua resposta.

Reply

Pat Feldman March 17, 2010 at 22:23

Silvana, o mínimo de água possível, para que o chá fique beeeem concentrado! Uma xícara mais ou menos, me aprece o suficiente (não repara, eu nunca meço aqui em casa!)

Reply

Silvana March 23, 2010 at 22:08

Olá Pat.
Fiz a geléia de mocotó e ficou uma delícia. Adorei.
É uma pena que o meu filho não gostou muito. Ele achou que o cheiro da canela ficou muito forte. Da próxima vez, vou tentar fazer geléia de mocotó com suco de laranja.
Quando eu era criança, a minha mãe fazia geléia de mocotó e eu adorava.

Acabei de fazer, novamente, outro caldo de mocotó.
Amanhã farei a geléia. Quero fazer sempre, pois sei que é muito saudável.
Quero contar que fiz uma sopa com as cartilagens que sobraram da última vez que cozinhei o mocotó.
Cozinhei as cartilagens com alho e cebola na panela de pressão e depois bati no liquidificador. Coloquei o caldo batido numa panela e deixei ferver. Acrescentei um pouco de água, pois ficou meio grosso, coloquei sal, molho de pimenta e cheiro verde.
Ficou uma sopa deliciosa. Acho que não precisamos jogar as cartilagens fora.

Reply

Jussara Rocha April 23, 2010 at 19:08

Oi, Pat!!
Estou tristissíma…adorei quando encontrei a receita da geléia de mocotó. Fiz e a princípio não deu muito certo, pq não encontrei a textura correta. Ficou muito mole, mas acho que isso se deve a muita água no cozimento, que pode ser corrigido na próxima vez. Mas para não perder o material e o trabalho, liquidifiquei novamente no fogo e acrecentei gelatina sem sabor e… viva!! Ficou perfeita, aliás, quero sua opnião sobre isso.
Por que estou triste? Tive um bom rendimento mas mais da metade azedou!!!
Há algum truque natural para conservar????
Kiss.

Reply

Gloria Jagger April 24, 2010 at 0:23

Adorei esta receita – vou tentar fazer.
Quando eu trabalhava uma de minhas atividades (a que mais gostava) era a de alimentar um blog de comunicaçAo interna com receitas e dicas sobre culinária e nutrição.
Certa vez publiquei uma receita de geléia de pés de galinha.
Na verdade nunca a fiz doce, utilizando-a apenas no preparo de pratos salgados e principalmente para curar a artrite do meu velho cachorro.
É uma pena que não tenho mais acesso ao blog desde que me aposentei, mas vou tentar recuperar a informação.

Reply

Eneida Toaldo Haetinger May 31, 2010 at 22:22

Gostaria de saber que depois de ter a geléia , se posso acresentar leite e gemas de ovos, para fazer uma geléia. Pois minha mãe fazia assim, mas eu não tem a receita. Obrigada.

Reply

Pat Feldman June 1, 2010 at 3:56

Eneida, eu nuca fiz assim, mas se você resolver testar, venha nos contar o resultado!

Reply

solamita nakata July 6, 2010 at 17:05

acabei de dar uma lida nessa receita e deu uma vontade enorme de testá-la! parabéns pelo trabalho!

Reply

Nina August 9, 2010 at 0:07

Oi amiga Pat sabe gostei muito,da sua receita, de geléia mocotó…
minha filha come desde de 9 meses e ela ama…
até hj ela troca qualquer coisa por um pote de géleia…
vou tentar fazer sua receita…
bju
obrigado.

Reply

SUELY APARECIDA DO PRADO September 7, 2010 at 10:26

QUERIDA PATY AMEI SUA RECEITA VOUFAZER4 PARA OS MEUS NETOS EMINHA FILHA OBRIGADA PELA DICA QUE ENVIOU BEIJAÕ PARA VOCE

Reply

FATIMA SOUTO September 11, 2010 at 6:41

AMEI SUA RECEITA. ESTOU PREPARANDO UM TRABALHO SOBRE O RESGATE DA “GELÉIA DE MOCOTÓ, NA ALIMENTAÇÃO INFANTIL” E NÃO ENCONTRO LIVROS. PENSSEI NA MINHA INFÂNCIA QUANDO DELICIAVA ESSA GELÉIA MARAVILHORA QUE DESAPARECEU DOS COSTUMES DAS CRIANÇAS. CASO VOCÊ TENHA ALGUM LIVRO PARA ME INDICAR, OU MESMO QUALQUER MATERIAL QUE POSSA ME AJUDAR. FICAREI MUITO GRATA.

Reply

Pat Feldman September 11, 2010 at 10:21

Fatima, não tenho material algum. Essa é uma receita de família, da mãe de uma amiga querida.

Reply

Tel October 6, 2010 at 17:51

Obrigada!!!! Eu também amo geleia de mocotó! Lembro que minha mae sempre comprava aquela que vinha em um copo de vidro com o rótulo azul. Tinha no final um melzinho muito saboroso caramelizado. E a geléia era divina… com o tempo agora eles fazem em recipientes de papel o que modifica o sabor. Vou fazer essa receita!!! Valeu mesmo pela dica! E fiquei curiosa pra ver as gatinhas…devem ser mto fofas!!!! Obrigada mais uma vez pela receita!!! Que saudade da geleia de mocotó….

Reply

Vera Fonseca December 12, 2010 at 17:00

Olá!Prazer!Sou Vera tenho 63 anos e criei meus 5 filhos,fa-
sendo geleia de mocotó, principalmente no inverno e tambem
no verão.Sempre preferi as receitas de sogras e mamis para
poder criar meus filhos longe de doenças.No inverno costu-
mava dar mornas para eles.E como meu marido é filho de portugues e espanhois gostava muito de comer as cartilagem
porque faz bem para as articulaçoes.E meu papis que era po-
lones tambem apreciava muito.E faço ate hoje para nossa familia porque todos gostam.Um grande abraço e parabens pelo Site.Adoro receitas de qualquer forma.Um beijão.

Reply

A Carlos Berardi Jr Professor March 18, 2011 at 15:46

Olá a todas e todos… Obrigado pela receita!!! Também prefiro as coisas naturais, gosto muito de cozinhar e sou mais um dos “órfãos” da Geléia de Mocotó Colombo. O rótulo azul era o da geléia sabor “tradicional” e o vermelho era o de “morango”.

Industrializados, atualmente, pronta apenas marca Predilecta, sabores tradicional, morango, framboesa e tutti-frutti. A Arisco tem em pó para preparo, tradicional, morango e tutti-fruti.

Minha nene de 1 ano e 9 meses adora ‘tototó’ e vou experimentar fazer essa receita pra ela. E vai pra lista das comidinhas “natureba” dela.

Saudade da minha avó Tina, que além da geléia, ainda fazia macarrão em casa, cortado na faca sobre a mesa, tendo como régua um cabo de vassoura… Assim que eu terminar de micrar algumas das receitas dela, vou postando.

Reply

A Carlos Berardi Jr Professor March 18, 2011 at 15:56

Ah, da Arisco não é pó não. Como eu não compro, não sabia, fui olhar no supermercado e vi que é pronta… rsrsrsr desculpe a nossa falha industrial.

Reply

Sheila April 5, 2011 at 12:15

Adorei a receita da geléia e do caldo. Era tudo que estava precisando para o meu filho.
Vou fazer hoje e depois posto como ficou.

Reply

nadia April 30, 2011 at 11:49

oi pat, há muito tempo atrás fiz geléia de mocotó caseira mas em vez de usar especiarias para dar sabor eu usei suco de maracujá, ficou uma delícia e a criançada comeu bem, agora estou pretendendo fazer para vender e como estou morando em soure na ilha do marajó vou fazer tambem com sabor cupuaçú.bjs

Reply

Pat Feldman April 30, 2011 at 16:52

Hummmmm, que delícia!!! Eu AMO cupuaçu!!!!!

Reply

samara May 10, 2011 at 15:17

Ola amiga obg por essa receita achei q nem existia mais essa geléia mas estava com vontade de come-la vou fazer a receita e esperimentar grata tenha uma ótima semana

Reply

Gabriela October 4, 2011 at 8:47

Nossa fantástica receita!! Estou com um bebe de 9 meses e tendo o maior trabalhão para mante-lo numa dieta saudavel. E um dos meus maiores obstáculos são os avós falando o tempo todo da geléia de mocotó e eu naum queria dar essas do supermercado. Muito Obrigada por essa receita.

Reply

Pat Feldman October 4, 2011 at 11:57

Gabriela, na verdade um bebê de 9 meses não precisa de nenhuma geléia de mocotó, caseira ou industrializada.

Reply

enilda August 8, 2012 at 9:37

Eu fiz uma geléia de mocoto e ela ficou meio borrachuda e bem branquinha. Onde será que eu errei. por favor alguem me ajude.

Reply

Narcelio May 6, 2013 at 16:17

Ola Pat Feldman, parabens pela receita e pelo site, sempre fui louco por geleia de mocoto e ainda compro aqui para casa com a desculpa de ser para o meu filho mais novo, mas quem come mais sou eu kkkk.
O que quero saber é se essa sua receita fica parecida com a geleia de mocoto natural industrializada.
Obrigado e abraços cordiais.

Reply

Pat Feldman May 6, 2013 at 18:43

Narcelio, fica parecida sim, mas na minha opinião (hehe, sou suspeita!) fica ainda mais gostosa!

Reply

Eduardo May 20, 2013 at 14:56

Oi Pat,
Achei o seu site googando “geléia de mocotó” porque não encontrei para vender em lugar nenhum. Achei até “geléia tipo mocotó”…
Adorei a receita mas tenho uma dúvida: Cozinha-se o mocotó em fogo brando ou panela de pressão?
Mais tarde vou fuçar o site todo. Muito obrigado,

Reply

Pat Feldman May 20, 2013 at 18:33

Fogo brando por cerca de 4 horas Eduardo. Não uso panela depressão de jeito nenhum!!

Reply

Eduardo May 22, 2013 at 22:28

Puxa Pat, coincidências da vida:
Dia 1º pela Oscar Freire, tomando coragem para iniciar minha corrida, um evento no prédio em frente ao Emiliano. Era o Market Day mas eu só poderia entrar depois do meio-dia. Fui correr no parque e na volta, depois de provar tudo, perambulava quando foi anunciada a palestra de um fulano de tal. Antes que eu pudesse escapulir o assunto do sujeito simpático começou a me interessar: Falsa vilanização da carne e gordura animais, valorização dos produtos naturais, resgate de velhos conceitos culinários… Perguntei quem era. “Não sei mas concordo com tudo o que ele diz”. Eu também. Descobri, pesquisei e gostei muito.
E agora, por uma via completamente diferente, me descubro entusiasta do trabalho da outra metade do casal. Muito legal!
Voltando à geléia: Qual o volume que devo esperar obter do caldo? E mais importante: Qual a proporção com o chá?
Muito obrigado pela luz e pela atenção,

Reply

kacia July 7, 2013 at 15:02

oi,
Parabens pelp blog.
será que você tem receita de óleo de mocotó caseiro sem cheiro?

Reply

Pat Feldman July 9, 2013 at 20:22

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

{ 8 trackbacks }

Previous post:

Next post: