Pão de Iogurte

by Pat Feldman on 05/03/2017 · 13 comments

in Café da Manhã, Lancheira da escola e dos passeios, Pães, RECEITAS

Aqui em casa comemos pouco pão. Não que eu não goste, eu adoro!! Mas pão de verdade dá trabalho para fazer e eu definitivamente não levo jeito para a coisa!! De vez em quando compro de quem entende do assunto: São Paulo tem excelentes opções de padeiros que fazem pão de verdade, com ótimos ingredientes, fermentação natural e tudo o que tem que ser!

Pão demais também engorda, e apesar de eu não comer pensando nisso o tempo todo, acho que é um cuidado que temos que levar em consideração quando queremos nos sentir bem com o próprio corpo.

Mas a verdade é que esse fim de semana eu resolvi brincar de fazer pão, e como eu sou incapaz de seguir uma receita à risca – nem as minhas próprias – eu usei a receita da Massa Multiuso com algumas modificações. O resultado? Só provando pra saber!! Eu adorei e as crianças também!!!

Eu tenho um certo problema com pães porque nunca acertei sovar a massa. Depois que comprei a batedeira da KitchenAid, que vem com um gancho próprio de sovar massa, esse problema foi solucionado. Ainda assim, a mesma receita, os mesmos ingredientes, os mesmos cuidados, o mesmo tudo, muitas vezes a receita não dava certo, e dava errado num ponto de ter que jogar o pão fora, porque ele ficava duro feito sola de sapato!!

Aí que eu estou sempre lendo um pouco aqui e ali e descobri que a temperatura ambiente enquanto a massa fermenta pode fazer muita diferença no resultado final, e a gente sabe que o calor do meio dia não se mantém a meia noite. Eu sei que a minha cozinha é super arejada, uma delícia, mas aqueles ventos que batem ali de vez em quando são fatais para a saúde da massa de fermentação natural.

Aí eu resolvi testar um equipamento que comprei, paguei bem caro por ele e quase não usei. A KitchenAid lançou lá nos Estados Unidos (não sei se já tem por aqui) uma espécie de panela elétrica num formato tal que pode ser usado na batedeira – você aquece o necessário e usa as funções da batedeira ao mesmo tempo.Eu fiquei tão encantada com o apetrecho, que comprei e nem pensei em que usaria!!!! Cheguei de viagem e fiquei achando que me dei mal, porque não sabia em que usar… Pra fazer brigadeiro é uma mão na roda – economiza um trabalhão de ficar mexendo e não deixa o brigadeiro ficar empelotado, mas brigadeiro aqui é só em aniversário e olhe lá, daí ficava meio caro só pra brigadeiro…. Eis que me veio a ideia de usar esse bowl elétrico para bater e fermentar a massa deste pão. Juntei os ingredientes, bati e regulei a panela elétrica para se manter a 32 graus por 18 horas – olha que genial, a massa ficaria fermentando por um bom número de horas a uma temperatura muito mais controlada!!!

Não sei se foi isso que deu certo, na verdade fazer pão é uma arte e seu sucesso depende de inúmeros fatores, mas depois de ler explicações de diversos especialistas, tenho certeza de que um cuidado maior na temperatura em que a massa vai fermentar pode fazer toda a diferença!

Você não precisa comprar uma máquina igual a essa para ter sucesso no pão, mas a partir de agora a minha recomendação é uma só nesse sentido: no período em que sua massa está descansando e fermentando, deixe o pote da sua massa tampado e embrulhado numa manta ou cobertor, de modo que a temperatura fique o mais constante possível, igual como eu ensino a fazer no preparo do seu iogurte caseiro.

Ingredientes:

2 xícaras de iogurte natural integral

3,5 xícaras de farinha de trigo integral (por favor, faça um esforço e opte por farinhas orgânicas o mais frescas possíveis – o que tem no supermercado é velho e na imensa maioria das vezes, transgênico)

2 colheres de chá de sal

1 colher de sopa de sementes de chia (eu coloquei uma só porque deu medo de ficar ruim, mas na próxima arriscarei colocar mais!)

Mais farinha para forrar a assadeira/forma

Modo de Preparo:

Junte todos os ingredientes e misture tudo até obter uma massa completamente uniforme. Se você é como eu, que “não tem mão para pão”, ajuda muitíssimo ter uma batedeira planetária para fazer esse serviço pra você.

Tampe o recipiente e deixe repousar por 12 a 24 horas em local protegido e quente. Nessa época de verão, a temperatura ambiente é perfeita. no inverno acho que não me arriscarei a fazer pães!!

Passado o período de repouso, bata a massa energicamente, sovando bem e transfira para uma assadeira untada e enfarinhada.

Asse em forno pré aquecido a 180 graus (médio-baixo) por cerca de uma hora ou até que você enfie um palito na massa e ele saia limpo.

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 13 comments }

Erika March 6, 2017 at 8:15

Paty, o fermento desse pão vem do iogurte? Que super interessante!!!

Pat Feldman March 6, 2017 at 11:27

Basta iogurte! A fermentação natural é muito mais saudável e realmente pré digere o trigo pra nós, o uqe torna o alimento bem mais leve!!

Taise March 28, 2017 at 0:34

Que top!!!

Fernanda Marcia Flores March 6, 2017 at 10:39

Não vai fermento? basta o iogurte?

Pat Feldman March 6, 2017 at 11:27

Basta iogurte! A fermentação natural é muito mais saudável e realmente pré digere o trigo pra nós, o uqe torna o alimento bem mais leve!!

Fernanda Marcia Flores March 6, 2017 at 11:40

Obrigada, vou fazer e te conto. Beijos.

Mitzi March 6, 2017 at 11:38

Pat, há anos também uso iogurte para fermentar o pão e ao mesmo tempo deixá-lo mais macio e saboroso; após tentativas e erros acertei qualquer receita, mesmo em dias frios, deixando a massa sovada coberta com um pano numa cadeira ao lado do forno em pré aquecimento.

Carlos March 7, 2017 at 17:33

Será que funciona com Kefir de leite? Se der, será que dá Kefir de leite com farinha de arroz e goma xantana (nas devidas proporções, é claro)?

Pat Feldman March 8, 2017 at 6:41

Com kefir eu tenho certeza que funciona, mas aí mudar para farinha de arroz e goma xantana já não fica pão, no máximo um bolo de arroz, e eu não sei se dá certo…

Michélle March 8, 2017 at 17:45

Oi, Pat!
Aprendi muito contigo…mas pão aqui é um caso sério, não conseguimos ficar sem…todo o resto da nossa alimentação é muito parecida com a tua, desde a escolha cuidadosa dos ingredientes até o preparo. Mas no caso do pão, como não acertei este de iogurte – minha família achou ácido demais :( – tenho feito assim, na própria máquina de pão coloco metade farinha branca, metade integral ou de aveia já misturada no wein ou no iogurte (diluídos em água pra não ficar um sabor tão ácido) e metade da quantidade do fermento granulado para pão. Coloco um pouco de sal, mel ou melado, também gordura de côco ou manteiga. Fica macio e saborozíssimo e acredito que é uma opção não tão ruim para o pão (será que estou certa?). Vario o sabor com canela e/ou castanhas e/ou côco fresco ralado e desidratado/e ou uvas-passas, sementes, amaranto…quinoa…o que tiver, e penso que só o fato de não oferecer à minha família aquela imensidão de conservantes, brometos e gordura vegetal dos pães comuns, está melhor. Mas gostaria de um feedback seu, o que achas? Ainda está ruim? Ah, e só porque lembrei, hoje fomos de biscoitinhos de castanhas, sua idéia de receita, mas como você, uso o que tenho, e usei nata do leite fresquinho no lugar do creamcheese e nozes no lugar da castanha, pitada de canela e açúcar mascavo, ficaram ótimos e congelam super bem modelados e crus, indo direto para o forno! Farei um mimo com eles na Páscoa para as professoras das crianças. Abraços!

Michélle March 11, 2017 at 21:13

Observação:
Mencionei que preparo o pão na máquina, mas me esqueci de dizer que coloco os ingredientes nela no mínimo 12 horas antes do horário em que quero o pão pronto. Deixo lá fermentando o trigo integral misturado com o sôro ou iogurte e programo o pão para estar pronto na manhã seguinte.
Bjins!

Ana March 12, 2017 at 17:18

Onde posso comprar farinha integral orgânica? ?

Pat Feldman March 12, 2017 at 21:10

Aqui em SP eu compro na Casa Santa Luzia, feiras orgânicas ou no Instituto Chão.

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post: