Ginger Ale (refrigerante caseiro de gengibre)

by Pat Feldman on 07/03/2011 · 40 comments

in Bebidas, Conservas Caseiras, RECEITAS

geingeraleEsta foi a nossa diversão familiar para esta linda manhã de sábado: fomos nós 3, pai, mãe e filho, para a cozinha preparar uma bebida gostosa, refrescante e extremamente saudável. Meu filho AMOU o cheiro de gengibre, que realmente faz um bem danado, “dá barato”. Se divertiu medindo ingredientes, mexendo e dando palpites. De quebra, começou a incorporar alguns conceitos de pesos e medidas, sem nem ao menos perceber, está aprendendo um pouco do que uma escola ensina de maneira muito mais entediante.

O “ginger ale” é uma bebida bastante tradicional nos Estados Unidos e é bastante refrescante. O ginger ale moderno tem dois antecessores: a cerveja de gengibre, fermentada e envazada em casa, como o “root beer” (que pode ser traduzido como cerveja de raízes, que é uma delícia, mas que eu ainda não consegui preparar em casa). Um bebida fermentada e borbulhante, algumas vezes alcoólica, mas na maioria das vezes não.  Seu outro ancestral é a água de gengibre ou “switchel”, como os habitantes da Nova Inglaterra chamam, uma bebida não alcoólica preparada por fazendeiros durante os longos e quentes dias de poda nos campos de feno.          

Para alguns o ginger ale é adoçado com açúcar comum, mas a melhor opção serão sempre os adoçantes naturais, como xarope de ordo (maple syrup), mel ou rapadura. O gosto ligeiramente azedo é dado pela lacto-fermentação, o que torna esta bebida um excelente probiótico, perfeito para regularizar o intestino e fortalecer o sistema imunológico.

Esta bebida é extremamente refrescante, ideal para ser tomada em pequenas quantidades acompanhando refeições ou como um isotônico após atividades físicas. Para o verão, sirva bem gelado, puro ou diluído, com ou sem pedras de gelo e eventualmente usando folhas de hortelã fresca para enfeitar.

Ingredientes:

3/4 de xícara de gengibre muito fresco, descascado e ralado ou cortado em pedaços muito pequenos;

 

Conheça o meu livro de receitas, A DOR DE CABEÇA MORRE PELA BOCA. Clique na imagem para saber como comprar!

Conheça o meu livro de receitas, A DOR DE CABEÇA MORRE PELA BOCA. Clique na imagem para saber como comprar!

1/2 xícara de suco de limão fresco

1/2 xícara de rapadura ralada (ou mel, ou melado)

2 colheres de chá de sal marinho

1/4 de xícara de soro de iogurte fermentado

2 litros de água filtrada à temperatura ambiente

Modo de Preparo:

Coloque todos os ingredientesnum pote alto com tampa e mexa muito bem.

Tampe e deixe à temperatura ambiente por 2 a 3 dias (com o calor que tem feito por aqui, deixaremos apenas 2 dias) e depois transfira para a geladeira.

Coe na hora de servir.

Você também pode servir o ginger ale diluído em água com gás.

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 38 comments… read them below or add one }

Julia March 7, 2009 at 11:40

Oi Pat, adorei a idéia, sou fã de gengibre! Tenho ma dúvida: tem algum possível substituto para o soro de iogurte? Estou testando uma possível intolerância a lácteos em minhas filhas. Aliás, aproveitando o embalo – quais seriam alternativas aos probióticos lácteos?

Um abraço e obrigada!

Julia

Reply

Adriana March 7, 2009 at 14:22

Pat, por favor me ajude, como faço para não deixar o brocolis amarelado na hora do cozimento?
eu queria deixar bem verdinho , eu cozinho no vapor e mesmo assim eles ficam amarelados.
por favor me ajude, um beijo e parabens pelo site ficou maravilhoso!

Reply

vicentina March 12, 2011 at 21:23

Para que seu brocoli continui verdinho depois de cozido é só colocar uma pitada de bicarbonato de sodio na agua do cozimento.
bjos

Reply

Jean Claude March 7, 2009 at 15:59

Excelente

Reply

Débora Lemos Dal Corso March 8, 2009 at 12:31

Pat, sempre uso o soro do iogurte em várias preparações, mas como faço para ele ficar fermentado?
Um abraço
Débora

Reply

Rosa May 22, 2009 at 10:23

Boa pergunta! eu também gostaria de saber…

Reply

Cristina March 8, 2009 at 22:02

Olá Pat,

Um, essa bebida parece ser ótima!!!!!!!!!!!!!
Pena que minha filha(Àsperger), que adora gengibre, não pode comer nenhum alimento fermentado.
Ela não pode com fermento biológico, probiótico nenhum.
Você sabe me dizer porque Pat?
Se ela comer um biscoito ou pão feito com fermento biológico, já era, a barriga incha e dá dor de cabeça.

Beijos,
Cris.

Reply

Pat Feldman March 8, 2009 at 22:40

Cristina, não posso afirmar com certeza, mas talvez o problema com sua filha não seja o fermentado em si, mas sim a forma como ocorre a fermentação. Segundo a Dra. Natasha, Aspies e autistas possuem uma flora intestinal inadequada, de certa forma doente, então é de suma importância consumir probióticos que povoem o sistema digestivo deles com “bactérias do bem”. Neste caso eu diria que o que pode causar problemas é a lacto-fermentação, por causa da eventual presença de caseína.

A fermentação com o fermento biológico, daqueles comprados em supermercados, é completamente diferente daquela feita com iogurte ou soro de iogurte. Vou pesquisar a possibilidade de excluir o soro de iogurte desta receita para o teu caso em especial, porque em outras conservas fermentadas, basta o meio ácido, que pode ser obtido com gotas de limão.

Reply

zenir April 24, 2009 at 20:54

oi pat
eu tenho o mesmo problema que a julia tenho intolerancia a lactose e dai existe substituto, eu me interessei
muitissimo pelas receitas de yakult e refrigerantes caseiros
mas o porém é o soro do iogurte
bj
cada dia gosto mais do teu site

Reply

joão May 2, 2009 at 18:23

Pat, não encontro o soro de iorguyte fermentado, qual a alternativa?

Reply

Pat Feldman May 2, 2009 at 23:25

João, você pode prepará-lo em casa – http://pat.feldman.com.br/?p=44 – é bem fácil. Se estiver em SP, pode encomendar da minha cozinha ou, em último caso, pode usar a mesma quantidade de iogurte natural integral, porém neste caso, a bebida fica ligeiramnete turva.

Reply

Daniel Oliveira May 19, 2009 at 10:53

Cara Pat ,

fiz essa receita há um tempo usando fermento biológico para produzir CO2 e quebrar o açúcar. Vou tentar essa hoje. O soro fermentado deixa a bebida gasosa ???

ps : o cream cheese que “sobra” do iogurte , batido com um pouco de sal e azeite é delicioso!

grato

Daniel

Reply

Daniel Oliveira May 20, 2009 at 17:43

Cara Pat ,

fiz essa receita há um tempo usando fermento biológico para produzir CO2 e quebrar o açúcar. Vou tentar essa hoje. O soro fermentado deixa a bebida gasosa ???

ps : o cream cheese que “sobra” do iogurte , batido com um pouco de sal e azeite é delicioso!

grato

Daniel

Reply

Pat Feldman May 20, 2009 at 17:56

Dependendo do quanto fermenta, a bebida pode ficar ligeiramente gasosa sim!

Reply

mayra July 31, 2009 at 22:14

hm… será que, ao invés do soro, um kefir de água? não imagino qual seja o sabor desse soro fermentado, mas o na hora em que bati o olho na foto, foi o que me veio à cabeça

Reply

Pat Feldman July 31, 2009 at 22:19

Mayra, acho que é possível sim. As conservas eu já fiz com kefir de água e deram super certo Se você fizer, venha nos contar o resultado!

Reply

mayra August 1, 2009 at 13:46

obrigada pela dica. quando o tempo esquentar um pouquinho mais, vou tentar sim! por enquanto meus grãozinhos de água estão congelados. suas receitas de conserva com kefir estão no site? fiz uma busca rápida, mas não achei

Reply

Pat Feldman August 1, 2009 at 14:15

Mayra, são as receitas communs de conserva, porém substituí o soro de iogurte por kefir de água. Com sucesso!

Reply

Vagna October 23, 2009 at 8:49

Eu gostaria de saber se vc pode passar para mim Kefir gostaria de adiquerir.

Reply

Edna Viana August 25, 2009 at 19:07

Pat, essa receita parece a do Aluá nordestino, você conhece? que se fermenta com o pão e leva quatro dias para fazer. mas gostei da fermentação com o soro de iogurte.

Reply

Edna Viana August 25, 2009 at 19:08

Há e leva cravo também é uma delícia eu adoro.

Reply

Pat Feldman August 25, 2009 at 19:11

Edna, me manda essa receita!! Eu não conheço!! Gostaria de experimentar e divulgar mais as receitas tradicionais do nosso país!

Reply

Edna Viana October 18, 2009 at 8:19

4 baguetes ou 10 pães franceses, 2 col. sopa de cravo, 2 pedaços de gengibre lavados e levemente amassados, 6 a 8 rapaduras pretas picadas .
1º Dia: Num pote coloque os pães e complete com 10 litros de água filtrada. Tampe e deixe fechado até o dia seguinte.
2º Dia: Numa frigideira, torre 2 col. sopa de cravo, coloque devagar no pote, o cravo torrado e os dois pedaços de gengibre. Tampe novamente até o dia seguinte
3º Dia: Coloque as rapaduras picadas, dê uma mexida com uma colher grandee tampe novamente.
4º Dia: Coe o líquido com um pano limpo e fino(vual), e guarde na geladeira.
eu adoooro essa bebida.
Pat já te passei dois e-mails pedindo informações para eu comprar o óleo de coco extra-virgem e o extrato de baunilha, mas até agora não recebi resposta.
Um grande abraço, nem preciso dizer que amei o seu site, estou sempre por aqui.

Reply

Mari August 30, 2009 at 22:00

Pat, eu fiz o ginger ale e ficou delicioso, mas tbém ficou levemente alcóolico, como um champagne. Ficou uma DELICIA, mas porque ficou assim?

Reply

Pat Feldman August 30, 2009 at 22:04

Como você conseguiu saber que ficou levemnte alcoólico? Curiosidade mesmo! Bebidas fermentadas, e isso inclui até um simples kefir de leite, podem fermentar a ponto de ganharem algum teor alcoólico, em geral, bastante baixo.

Reply

Mari August 30, 2009 at 22:22

O cheiro e depois o gosto! Abri meu recipiente de ginger ale hoje pois levei pra casa do meu pai, que me perguntou se tinha alcool naquilo que eu levei (!). E depois que eu provei, eu mesma percebi uma certa alegriazinha ao tomar a bebida, já que não tenho o costume de tomar bebidas alcoolicas percebi fácil.
Agora a noite meu marido provou e disse que tem sim algum teor alcoolico sim, ainda que muito baixo.
Eu deixei o vidro uma semana fora da geladeira pois estava frio. Tem a ver?

(PS-te mandei um e-mail semana passada perguntando como comprar e retirar o caldo de carne e a mostarda aqui em sâo Paulo)

Reply

Pat Feldman August 30, 2009 at 22:27

Muito interessante Mari!!!

Quanto ao e-mail, estou vergonhosamente atrasada para responder diversos e-mails!!! Manda de novo, que eu te respondo agorinha mesmo!!

Reply

Manuel Ferreira March 13, 2010 at 19:41

Muito interessante

Reply

Ariadine Lechner March 30, 2010 at 22:42

Fiz a bebida e adorei! Ficou levemente gaseificada. Ótima opção para estes dias quentes!

Reply

Edna May 24, 2010 at 16:41

Pat, fico anciosa na espera dos finais de semana para testar suas receitas. Trabalho bastante, mas todo sábado e domingo além de cuidar de casa, ir a Igreja, e outros sempre dedico parte do meu tempo no preparo de suas receitas, que eu adoro,faço por prazer. Essa Receita foi tão simples que fiz na quinta a noite (após chegar do trabalho) e só hoje esperimentei. Aprovadíssima, ficou delícia! Com certeza tenho uma ótima opção para substituir refrigerantes tão prejudiciais a nossa saúde. Obrigada! Graça e Paz a você e sua família!!!

Reply

Antonio Miacci June 17, 2011 at 22:42

Boa noite Pat. Estava em busca de informações sobre o ginger ale e por curiosidade abri o seu site para obte-las. Eu não tinha a menor idéia do que se tratava esta bebida e fiquei surpreso ao saber que é um refrigerante e até que gostei. Como sou curioso por sabores diferentes, vou experimentá-la e espero que obter sucesso no preparo. Eu a informarei do resultado. Antonio

Reply

Pat Feldman June 18, 2011 at 5:56

sirva com gelo e rodelas de limao. é incrível.

Reply

Igor October 2, 2012 at 15:11

Oi Pat,

Sempre leio suas receitas e muitas falam da lacto-fermentação utilizando soro de iogurte fermentado.

Minha filha tem alergia à proteína de leite, sendo assim, imagino que ela não possa consumir produtos em que são lacto-fermentados dessa forma. Estou correto, né? Você recomenda alguma outra forma de fermentar os alimentos, esse ginger ale por exemplo (que me pareceu ótimo)?

Outra dúvida: qual o fermento que você usa no preparo dos seus pães? Procurei no seu site a receita de um fermento natural, mas não estou encontrando…

Obrigado!

Reply

Pat Feldman October 2, 2012 at 19:10

Igor, a fermentação natural precisa apenas de água e farinha. O uso do soro de iogurte apenas garante ainda mais a qualidade das “bactérias do bem” que farão a fermentação.

No caso da sua filha, mesmo o soro de iogurte não é recomendado, então você pode fazer as minhas receitas com água em lugar de soro ou iogurte ou com kefir de água.

Reply

Éder Carlos October 5, 2012 at 16:22

Pat. Não conhecia a receita do Ginger Ale. Vou experimentar. De quebra repasso alguma coisa sobre a “cerveja de raízes”. No Brasil, a Cini, indústria do Paraná, produz a Gengibirra ou Cerveja de Gengibre. Prá fazer em casa também é muito fácil. A receita é essa:
Ingredientes:
50 gramas de Gengibre de boa qualidade
10 litros de água (de preferência mineral)
1,5 kg de açúcar (aproximadamente)
Modo de fazer:
Bata no liquidificador o gengibre com um pouco de água. Em uma vasilha grande, misture este gengibre liquidificado com o restante da água e adoçe a gosto (pro meu gosto vai aproximadamente 1,3 kg de açúcar). Deixe descançar por três dias (se você estiver num lugar quente, na geladeira), coberto com um pano limpo. Após este período acrescente um copo de suco de limão e misture bem. Coe e engarrafe tampando muito bem. Deixe descansar por aproximadamente uma semana. Se usar garrafas pet, pode ir testando a partir do quarto dia, verificando o quão dura ela está. Dependendo da qualidade do gengibre, a garrafa pet fica arredondada. Põe prá gelar e, ao abrir, tome cuidado, pois terá muita pressão. Por ser um produto natural, é comum criar uma borra do gengibre.

Reply

lena January 15, 2013 at 12:39

Olá,
Vou experimentar fazer o ginger com o “rejuvelac”. Um fermentado do trigo. Que tal? Será que funcional?

Reply

Valéria March 20, 2014 at 16:26

Olá Pat, sigo essa receita já a algum tempo e amo, tomo toda hora, fica delicioso e substitui, tanto refrigerantes como qualquer drinque em festas! Obrigada pela receita.
Só que tenho que perguntar uma coisa, as duas ultimas preparações que fiz ficaram mofadas ao terceiro dia que deixei la no armário para fermentar, forma-se um mofo branco fino por cima da preparação….o que fazer pra isso nao acontecer, pois nao quero deixar de fazer o ginger ale caseiro!

Reply

Pat Feldman March 20, 2014 at 17:07

Veléria, no calor as altas temperaturas fazem com que a fermentação aconteça mais rápido, então as bactérias boazinhas – lactobacilos – se multiplicam mais em menos tempo. Esse mofo que você vê é o acúmulo de bactérias do bem. Ele é feio demais, mas não deve fazer mal. Aqui em casa quando isso acontece eu retiro a parte feia, e consumo a bebida normalmente.
Para que o mofo não apareça, uma sugestão é diminuir o tempo de descanso fora da geladeira.

Reply

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

{ 2 trackbacks }

Previous post:

Next post: