Dicas para uma amamentação saudável

by Pat Feldman on 09/08/2011 · 20 comments

in Alimentação, Amamentação, ARTIGOS, Gravidez

Picture 7

Cursos CRIANÇAS NA COZINHA
CLIQUE AQUI e saiba mais!

originalmente publicado em 2009 – Aproveitando que estamos na Semana Mundial do Aleitamento Materno, algumas dicas para tornar este lindo ato de amor, também um ato mais do que nunca saudável para mãe e filho.

Eu infelizmente, por causa de problemas após uma mamoplastia redutora mal sucedida, não consegui amamentar meu filho no peito por mais de uma semana. Na verdade acho que nem isso… Eu achava que estava amamentando, quando na verdade o pobrezinho estava mesmo era morrendo de fome! Já contei tudo com detalhes sobre esse assunto AQUI.

CLIQUE AQUI para se cadastrar e receber novidades da minha cozinha em primeira mão!!!!

Mas minha vontade e certeza de amamentar era enorme, tanto que ainda grávida comprei uma coleção de sutiãns especiais (que mal foram usados e rapidamente foram doados para mães que precisavam), pensei nas roupas que facilitariam minha vida e li incansavelmente sobre como tornar o meu leite o mais saudável possível para o meu filho.

Bem, toda essa inspiração para falar de alimentação saudável na gravidez e hoje sobre uma boa alimentação para garantir um leite saudável NÃO SIGNIFICAM QUE EU ESTEJA GRÁVIDA!! Mas tenho várias amigas grávidas, várias amigas que estão quase tendo seus bebês e muita, mas muita gente mesmo que freqüenta o site e me pergunta sobre esses dois assuntos tão importantes e tão pouco discutidos. Então me inspirei…

  • Uma dieta correta é a chave para um bom suprimento de leite materno. A dieta saudável que você seguiu antes e durante toda a sua gravidez deve ser mantida – ela contém grande quantidade de gorduras animais e o seu filho precisa muito delas no leite. Coma bem e beba muitos líquidos. Quando você está grávida ou amamentando não é hora de pensar em dietas de restrição!!
  • Evite completamente as gorduras hidrogenadas (trans) presentes em margarinas, óleos vegetais comerciais e na enorme maioria dos produtos industrializados. As gorduras hidrogenas diminuem a quantidade de gordura do leite materno, privando o bebê de nutrientes importantes e diminuindo as chances de sucesso na amamentação.
  • Procure ter alguém lhe ajudando nas primeiras 4 semanas de vida do seu filho. Pode ser sua mãe, sogra e até mesmo seu marido, caso ele consiga tirar férias do trabalho. Esse primeiro mês de vida do seu bebê é bastante cansativo e para ter leite de qualidade e denso em nutrientes você precisa de muito descanso. Eu no começo dormia nos horários do meu bebê, bem cedinho para dar conta de acordar no meio da noite com muita disposição e ânimo! (não tive o leite lá, mas disposição para cuidar do pequeno a qualquer hora do dia ou da noite nunca faltou!)
  • Alimentos e bebidas fermentadas e mingau de grãos deixados de molho são tidos como alimentos que aumentam a produção de leite. Como são extremamente saudáveis e saborosos, não custa tentar! CLIQUE AQUI para conhecer a receita do meu mingau matinal de aveia.
  • Beba muito líquido! Além da água você pode tomar água de coco (fresca, por favor nada de caixinha!), sopas com caldo de carne, caldo de frango, sopas de legumes e verduras e iogurtes integrais.
  • Não tenha medo do seu leite ser insuficiente, apenas preste atenção ao seu bebê e suas reações. Sem medo você vai simplesmente saber o que se passa com ele, saber de tudo. E caso seja necessário um complemento, eu sugiro esta fórmula AQUI, mas outras opções serão discutidas numa próxima vez.
  • Se, mesmo com todos estes cuidados, seu leite não for o suficiente, NÃO SE SINTA CULPADA! Falta de leite ou leite insuficiente é (infelizmente) mais comum do que se pensa – muito mais comum do que jamais imaginei – principalmente quando seu bebê já está maior e com mais apetite. Você fez o melhor que pôde, agora é tratar de caprichar na nova alimentação dele para que ele cresça forte e saudável!
Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 18 comments }

Tati January 30, 2008 at 7:58

EStou adorando Pat! Estou me preparando para uma futura gravidez, daqui um ano ou dois e esses assuntos me interssam muito!

Obrigada

Maria Christina de Sousa January 30, 2008 at 16:12

Tive 2 filhas e apesar dos esforços envidados não consegui amamentar nenhuma das duas, simplesmente porque não tinha leite. Mais de 3 décadas já se passaram e eu ainda lembro da primeira vez que tentei coletar o leite com a bombinha e mal consegui 10ml.
Ouvir do pediatra na primeira consulta que minha filha estava era com fome – foi traumático.
E eu não havia passado por nenhuma mamoplastia.

daniela January 30, 2008 at 18:02

Realmente amamentar não é para toda mulher, e olha que insisti por bravos 9 meses! Amamentei sim mas sempre era stressante pois minha filha queria um fluxo de leite intenso que só existia nos primeiros 5 minutos. Depois era uma choradeira que só… infelizmente só descobri tudo isso quando ela começou a comer papinha. E olha que ela come… mais até que um adulto.

Lilian BP January 31, 2008 at 7:49

Pat, li seu depoimento, mas fiquei com uma dúvida. Você observou se houve aumento do cocô e xixi após a introdução do leite (super power) na mamadeira? Existe a possibilidade da bombinha não ter te estimulado enquanto a boca do bebê conseguia estimular o peito? Entende? Fiquei com esta dúvida, pois vc disse que seu bebê não chorava, talvez ele estivesse alimentado.

thais rosa August 6, 2009 at 9:09

Oi Pat, tudo bem? gosto muito do seu projeto e deste site, realmente incrível. TAmbém adorei suas dicas para uma amamenteção saudável, embora eu seja “daquelas” que não acredita muito em “leite insuficiente”… Mas isso é assunto para outro papo. Admiro muito seu trabalho, e linkei esse artigo seu lá no meu blog, pois também estou participando das blogagens coletivas durante a SMAM.
Beijo e parabéns
Thaís

mariangela March 22, 2010 at 11:23

olá bom dia!!!!!estou precisando de uns assuntos que fale de gravidez e aleitamento materno….

Pat Feldman March 22, 2010 at 12:51

Mariangela, aqui no site existem muitos artigos sobre o assunto. Espero que você aproveite!

andreia June 30, 2011 at 22:29

pet estou amamentando ao tomar algo gelado transmito para o bebe algum problema?

Pat Feldman July 1, 2011 at 7:57

na acho que haja problma em tomar líquidos gelados, desde que sejam líquidos saudáveis, como água ou água de coco, por exemplo

Fabiana August 12, 2011 at 16:28

Oi Pat, gostei muito desse post, mas gostaria de fazer uma ressalva!
Também estudei bastante sobre maternidade/amamentação e concordo bastante que uma boa alimentação, especialmente durante a gravidez, é muito importante para que o leite seja farto, mais saudável e livre de toxinas.
Mas Pat, para uma amamentação ser bem sucedida isso não basta. No final do texto, quando você fala em “falta de leite”, parece estar dizendo que essa é uma coisa que não dá para evitar, que pode acontecer com qualquer uma. No entanto, esse é um dos maiores mitos relacionados à amamentação, que todos os grupos de apoio ao tema tentam desmistificar!
A “falta de leite”, ou o leite que “seca”, acontecem principalmente por causa de um motivo: a separação física entre o bebê e a mãe. Como diz a Laura Gutman, a amamentação é como um rio que não pode deixar de correr, senão seca mesmo! Por isso a proximidade física com o bebê é muito importante, desde o instante do nascimento… é isso que estimula a produção de leite, ajuda o bebê a aprender a mamar e ter leite sempre que precisa. Mas nossa sociedade teima em deixar os bebês a maior parte do tempo no berço, no carrinho, no moisés… isso corta precocemente o vínculo essencial, que é físico: afasta os cheiros, a pele, o calor do corpo, o peito não é estimulado tanto quanto deveria, e o corpo da mãe um dia entende que não há mais bebê para mamar!
Somam-se a isso as péssimas recomendações de pediatras dizendo para amamentar de 3 em 3 horas, dar chupeta, mamadeira etc… e a amamentação torna-se fatalmente um fracasso.
Veja, o problema de “falta de leite” não ocorre nas sociedades tradicionais onde o bebê fica no colo o tempo todo e mamando à vontade; não ocorre com nenhuma espécie de mamífero, mesmo quando a mãe fica dias ou semanas sem comer ou beber! O estímulo constante do peito e o contato pele com pele com o bebê são, portanto, tão ou mais importantes quanto a alimentação da mãe nessa fase. Se ela se alimentou bem durante a gravidez, terá as reservas que precisa para isso.
Sei que sua preocupação com o tema é grande, e por isso escrevo essa mensagem, pois a gente sempre aprende um pouco mais a cada dia.
Beijos! Fabi, mãe do Darion, de 1 ano e 7 meses e ainda mamando bastante no peito – e só no peito!

Pat Feldman August 12, 2011 at 17:53

fabi, incrível seu relato, mas sobre essa tua ressalva, com a qual concordo inteiramente, tenho outra ressalva…. hehe meus filhos nunca usaram chupeta, viviam grudados em mim e eu nunca fiquei colocando horários para mamar, só porque acho que bebes nao sao computadores com relógios precisos. no meu caso somou-se o problema físico no seio, que pode ter sido determinante. voce falou de pontos importantes, e eu falei da minha experiencia – ou a falta dela… obrigada pelas dicas. acho que quanto mais informaçao, seja sobre pontos agradáveis e sobre as dificuldades na amamentaçao, maior a chance de sucesso.

Fabiana August 12, 2011 at 21:27

Ah sim, Pat… não estava me referindo à sua experiência, ficou claro que foi um problema físico mesmo… Mas é que muitas mães acabam acreditando que o leite, sem nenhuma razão, simplesmente “acaba” *(muitas, muitas mães param de amamentar porque o leite “secou”, sem saber como isso poderia ter sido evitado).
Eu aprendi muito com seus artigos, inclusive preciso ainda te escrever como você me ajudou na minha vida aqui em casa e a saúde de meu filho…
Bjos!

Pat Feldman August 12, 2011 at 21:44

ai fabiana, eu fico triste em saber que ainda há taaaaaaaaaaanta desinformaçao a respeito da amamentaçao…

Vânia August 13, 2011 at 9:15

Pat eu não consiguo acessar a fórmula da mamadeira que vc dá pro seu filho,sempre que eu tento a página me pede a senha.será que vc não pode me mandar por e-mail.

Pat Feldman August 13, 2011 at 19:50

vania, a receita da mamadeira que ofereço ao meu bebe atualmente está disponível apenas para minhas alunas. desculpe.

Fernanda Scheer December 7, 2012 at 8:49

Olá Pat,
Td bem?
Sou sua seguidora e fã.
Apesar de ser nutricionista, estou com algumas dúvidas em relação à iniciação alimentar da minha filha. Ela está com 4 meses e meio e consegui (com acupuntura, chá da mamãe, algodoeiro e equilid), amamentá-la exclusivamente até agora. Mas tenho sentido que anda mais esfomeada nesses ultimos dias e o leite deu uma diminuida (o ganho de peso dela já esteve baixo, mas no ultimo mês, com a introdução do equilid deu uma melhorada). Não gostaria de ter que entrar com fórmula, por isso pensei em entrar com uma papinha de fruta. Vc acha mto cedo? Que fruta poderia dar (tb sou contra começar com o estímulo do doce). Vc acha que posso oferecer abacate, que tem sabor neutro? Ouvi falar em oferecer colherzinhas de TCM para que o bebê sacie, vc acha válido? Nesse caso não poderia ser óleo de côco? Ou misturar o óleo com a fruta? Me dê uma luz!? Super obrigada. Sou amiga da sua irmã, Gi. Bjo grde!

Pat Feldman December 7, 2012 at 13:23

Oi Fernanda!!

A minha irmã me avisou hoje mais cedo da tua mensagem, mas eu passei a manhã fora e só estou lendo agora. Ela me deu teu telefone e eu vou te ligar hoje a tarde. Super obrigada pelo teu carinho, espero sinceramente que eu consiga te ajudar!

Giovana January 16, 2017 at 8:22

Oi Pati, por favor, qual a formula que vc indica para complementar o leite materno, o link nao abriu.
att
Giovana

Comments on this entry are closed.

{ 2 trackbacks }

Previous post:

Next post: