Soja x Soja Fermentada

by Pat Feldman on 18/12/2009 · 31 comments

in Alimentação, AMIGOS, ARTIGOS, Dr. Alexandre Feldman

Screen shot 2009-12-18 at 2.15.57 PMAo contrário do que se pensa, não faz parte da tradição oriental consumir soja que não tenha sido fermentada. A fermentação natural da soja é um processo que leva um ano ou mais, foi descoberta pelos chineses no final da Dinastia Chou (1134 a 246 AC) e resulta no que conhecemos por missô, shoyu, tempê e tamari. Estes, juntamente com a soja precipitada na forma de tofu, são consumidos tradicionalmente por orientais, porém não como prato principal, e sim como tempero, em poucas quantidades: o consumo médio de soja fermentada no Japão e na China é de 10g (2 colheres das de chá) ao dia.

Associar a boa saúde dos orientais unicamente ao consumo de soja é uma visão absolutamente simplista e distorcida dos fatos, que interessa e é fomentada pela poderosíssima indústria da soja, uma vez que na realidade, a base da alimentação, por exemplo, japonesa, são peixes e frutos do mar; a chinesa, carne de porco, galinha e outros animais; a mongol, leite de iaque fermentado e carnes de animais.

Pelo contrário, os alimentos contemporâneos à base de soja, por não terem sido fermentados, não tiveram suas toxinas neutralizadas, e ainda por cima, são processadas de modo a desnaturar as proteínas e aumentar os níveis de substâncias carcinogênicas.

Alimentos contemporâneos à base de soja são péssimos para crianças, e mais ainda para bebês pois contêm inibidores da tripsina, que prejudicam a digestão das proteínas e afetam a função pancreática. Em animais de laboratório, dietas ricas em inibidores da tripsina levam a atrasos no crescimento e distúrbios pancreáticos. Os alimentos à base de soja aumentam o requerimento de vitamina D, necessária para formar ossos fortes e para o crescimento normal. O ácido fítico presente na soja não fermentada reduz a biodisponibilidade de uma série de minerais, entre eles o ferro e o zinco, necessários para a saúde e o desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso. Os fitoestrógenos presentes nas fórmulas infantis à base de soja têm sido associados à tendência atual de desenvolvimento sexual prematuro em meninas, e atraso no desenvolvimento sexual em meninos.

Uma dieta rica em alimentos à base de soja pode provocar deficiências em cálcio e vitamina D, necessários para a boa qualidade dos ossos. O cálcio presente nos tradicionais caldos de peixe (preparados com carcaças e cabeças), e a vitamina D presentes nos frutos do mar, banha de porco e vísceras de animais, são os verdadeiros responsáveis pelo bom desenvolvimento ósseo e saúde como um todo dos povos asiáticos – e não os alimentos contemporâneos à base de soja.

As isoflavonas presentes na soja são disruptores endócrinos. Mesmo em doses dietéticas, elas podem interferir negativamente na ovulação e estimular o crescimento de células cancerosas. Uma ingestão de apenas 30 gramas (cerca de 4 colheres das de sopa) ao dia, pode resultar em hipotireoidismo, com sintomas de letargia, intestino preso, ganho de peso e fadiga.

Vários estudos em animais demonstraram que uma alimentação à base de soja é causa de infertilidade nos mesmos. Na cultura oriental tradicional, o tofu é considerado prejudicial à virilidade e à libido. Os monges budistas sabiam disso e sempre comeram muito tofu, uma vez que estão presos ao voto de celibato. Até hoje, as donas-de-casa japonesas alimentam seus maridos com grandes quantidades de tofu quando querem diminuir a virilidade dos mesmos.

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 27 comments… read them below or add one }

Monica Loureiro Jorge December 18, 2009 at 14:14

Menina, fiquei ROSA CHICLETE com este POST !

Reply

Pat Feldman December 18, 2009 at 16:29

É A TREVA!!!!!! (risos!!!!)

Reply

thais saito December 19, 2009 at 6:52

Pat, a alimentação japonesa é com base no arroz. Muito arroz sempre.
E sempre bem balanceada, com um pouco de tudo.

Beijo,

Reply

Selma December 19, 2009 at 16:09

que isso, eu ja ia começar a usar a soja…Desiste.
vou pesquisar mais sobre ela, grato.

Reply

Vanessa Bezerra December 19, 2009 at 19:56

Olá Pat..muito bom transmitir essas informações..gostaria de ler as referências citadas na integra..tem como vc me mandar os atigos? Obrigada..

Bjus

Reply

Pat Feldman December 20, 2009 at 0:24

Vanessa, nos outros artigos publicados sobre o assunto existem diversas referências. Na verdade esse artigo foi um comentário do meu marido, médico, num outro artigo relacionado, que eu achei tão bom, que virou artigo!!!

Reply

Carolina G. December 19, 2009 at 23:05

Pat, esse artigo veio muito a calhar, meu marido tem um amigo que o pai é bioquímico na UFMG e ele fez um estudo que confirma a soja como sendo um alimento que previne o câncer e recomendou o consumo diário de 1 copo de “leite de soja”. Eu fiquei muito desconfiada, não tenho maiores detalhes porque estou de férias e não pude procurar (eu estudo biologia na UFMG), mas quero muito procurar saber que entidade financiou a pesquisa e dar uma olhada nesse estudo, já li para o marido seu texto e ele entendeu o que eu vinha dizendo sobre a realidade em torno desse alimento, que você explicou bem aí em cima. Enfim, mais uma vez obrigada!

Reply

Pat Feldman December 20, 2009 at 0:26

Carolina, esse é apenas um de muitos artigos sobre os malefícios da soja!

Reply

Alan December 21, 2009 at 11:05

Estou querendo experimentar “natto” que é rico em vitamina k, alguém já ouviu falar?

Reply

Pat Feldman December 21, 2009 at 11:57

J:a ouvi falar sim, :e um derivado fermentado da soja, bastante saud:avel desde que produzido da forma tradicional – fermentacão longa.

Reply

isadora April 11, 2010 at 13:57

O extrato de soja em pó que a gente compra em supermercado já vem fermentado? Tenho 57 anos e comecei a sentir que minha temperatura começou a descer até chegar 33º e me sentia muito mal. Não conseguia mater a temperatura num mesmo grau, ela subia e descia o tempo todo, mas não chegou mais aos 36,5 como o normal. Procurei tomar suco de laranja e outras coisas com potássio mas não adiantava, pois estava sempre me sentindo mal, com muito sono e fraqueza. Daí comecei a tomar duas colheres de sopa de soja em pó comprada em supermercado não cheias em um copo de água todas as noites antes de dormir. Depois de duas semanas comecei a me sentir melhor, muito bem. Mas quando li as reportagens sobre a soja fermantada fiquei apavorada e não sei se a que tomo é fermentada. Tenho medo porque minha mãe morreu com mal de Alzeimer. Alguem poderia me responder tambem para o meu e-mail. isadoratannembaum@gmail.com. Obrigada.

Reply

Pat Feldman April 11, 2010 at 16:42

Isadora, os extratos de soja em pó não são fermentados.

Reply

Isadora April 29, 2010 at 14:54

Que peninha! Obrigada pela resposta Pat Feldman.

Reply

Mell January 21, 2011 at 22:58

Olá!!
Gostaria de saber se há no mercado algum tipo de preparado à base de soja devidamente fermentada, que seja eficiente para aliviar os incômodos sintomas dos perídodos de climatério e menopausa.
Obrigada!!

Reply

Pat Feldman January 22, 2011 at 7:08

Mell, existem produtos à base de soja fermentada sim, como o shoyu, missô, tempe, etc, mas você tem que ser muito cuidadosa ao comprar, porque nem todos não naturalmente fermentados. Não sei o quanto realmente auxiliam no alívio dos sintomas de climatério ou menopausa, mas se for para consumir soja, que seja em sua forma naturalmente fermentada e mesmo assim, com moderação.

Reply

Mell January 22, 2011 at 9:47

Pat, obrigada por seu rápido retorno!
Então, tirando a soja que é “altamente” recomendada (já li o artigo “SOJA – A História Não É Bem Assim”; já descartei meu estoque!), você saberia dar alguma dica de alimentação natural, como, por exemplo, o uso da linhaça, que pode auxiliar a saúde da mulher nos períodos de climatério e menopausa? Muito obrigada por sua atenção!

Reply

Pat Feldman January 22, 2011 at 13:25

Mell, segundo o que andei lendo, o que nos faz bem, de modo geral (não só para o climatério) são as gorduras naturais, como manteiga, óleo de coco, azeite de linhaça prensado a frio, azeite de oliva extra-virgem, etc

Reply

Joaquim Cardoso January 30, 2013 at 20:37

Boa noite

Fiquei bastante preocupado com esta informação.
Quem como eu optou por deixar de parte os produtos animais e agora verifica que a soja não é de todo solução, o que resta? quais as alternativas?

Já agora, o leite de soja, sofre do mesmo problema?

Reply

Pat Feldman January 30, 2013 at 21:17

Leite de coco é uma ótima opção!

Reply

Joaquim Cardoso January 30, 2013 at 21:30

Agradeço desde já a resposta.

E quais as restantes alternativas à soja quando não se come carne?

Mas o leite de soja utiliza soja utiliza a soja antes de fermentada? nunca vi por aqui leite de coco excepto em lata pequena. Há outro tipo?

Reply

Pat Feldman January 31, 2013 at 7:30

Joaquim, o leite de soja não usa soja fermentada não. Leite de coco você pode fazer em casa, eu ensino aqui no site, assim como o leite de amêndoas e castanhas, que também é boa opção. Alterntivas à soja pra quem não come carne? A soja jamais deveria ser vista como um bom substituto da carne, já ovos caipiras, apesar de não substituirem a carne, são uma opção muito mais saudável!

Reply

Joaquim Cardoso February 3, 2013 at 21:52

Boa noite

Tenho procurado bastante e quase não encontro informação que indique pontos negativos na soja, excepto ser ou não OGM.

Em que se baseia para ter escrito este post? pode facultar mais informação que se possa consultar e que fundamente o seu post?

Obrigado

Reply

Lilly March 19, 2013 at 13:54

Respondendo ao Francisco:
Segue abaixo link de um artigo (em português) que cita “vários” posts (em inglês) que indicam claramente os aspectos negativos do consumo da soja, os quais vão muito além do fato da modificação genética:
http://pat.feldman.com.br/2010/11/30/soja-%e2%80%93-a-historia-nao-e-bem-assim/

Reply

Clarissa September 30, 2013 at 10:41

Minha filha é alérgica a leite desde o mascimento. Foi indicada a fórmula de proteína hidrolisada de soja. Também é considerada prejudicial? Ela está com 7 anos e ainda toma esse “leite” e sempre me questionei se seria bom. Qual opção ela teria, nutricionalmente falando?

Reply

Pat Feldman September 30, 2013 at 16:12

Clarissa, eu não daria nenhum tipo de leite de soja aos meus filhos. Caso eles tivessem alergia ou intolerância ao leite de vaca, procuraria opções naturais e caseiras como leite de coco, leite de castanhas e/ou amêndoas. Nutricionalmente falando, se ela tiver uma alimentação rica e variada, o leite – nenhum tipo de leite – nem faz falta!

Reply

Tessa April 24, 2014 at 14:18

Gostaria de ingerir uma pequena quantia diária, de soja. Pensei em procurar grãos não alterados e germina-los em casa. Depois bater com água, formando um leite cru, e então fermentar com kefir.
Será que assim ela pode fazer bem? Os japoneses fazem uma fermentação natural que dura 1 ano, por isso não sei se eu fermentar, com lactobacilo, pode ter o mesmo efeito à curto prazo.

Reply

Pat Feldman April 25, 2014 at 9:35

Tessa, para a soja ter alguma propriedade benéfica, ela deve ser consumida bem fermentada, como falo no texto, e em pouca quantidade. Essa pouca fermentação que você sugere não é suficiente para torná-la benéfica.

Reply

Leave a Comment

* IMPORTANTE: LEIA ANTES DE CLICAR EM "ENVIAR" * Ao enviar seu comentário, você fornece à Pat Feldman e ao Site CriancasNaCozinha.com.br 100% dos direitos autorais do seu texto, e fornece também uma licença PERPÉTUA (para toda a vida) e IRRETRATÁVEL (sem a possibilidade de voltar atrás) para a reprodução de suas palavras associadas ao seu nome, seja neste site, seja em outro site, seja em algum livro que venha a ser publicado, ou em qualquer mídia atual ou futura.

{ 4 trackbacks }

Previous post:

Next post: