A importância dos caldos caseiros na alimentação das crianças

by Pat Feldman on 04/03/2013 · 24 comments

in Alimentação, ARTIGOS, Caldos Básicos, COMPRE DA PAT!, MAIS...

Screen Shot 2013-03-04 at 15.33.51Quem visita o Crianças na Cozinha há algum tempo já sabe a importância que eu dou aos caldos caseiros no preparo dos alimentos em geral. Os caldos caseiros são um alimento super tradicional, presente em diversas culturas, cada uma com suas pequenas particularidades, mas todas com algo em comum: caldos sempre a base de ossos, alguma carne, ervas aromáticas e alguns legumes.

Os caldos caseiros são sempre cozidos por muitas horas, em fogo baixíssimo e isso também tem uma razão de ser: as muitas horas apuram o sabor de forma inigualável e o fogo baixíssimo preserva as gorduras e demais nutrientes – muitos nutrientes não são lá muito amigos das altas temperaturas…

Os caldos caseiros são alimentos altamente densos em nutrientes vitais para crianças em fase de crescimento e seu consumo é muito mais importante e proveitoso do que um pratão de salada verde ou frutas.

Um bom caldo caseiro pode ser preparado com carnes e ossos bovinos, cordeiro, aves como frango caipira ou pato ou peixes. Cada um deles você usa como melhor combinar com suas receitas, usa concentrado ou diluído em água, como melhor lhe agradar o gosto. O caldo caseiro pode ser tomado puro, em canecas (hábito não muito comum no Brasil, mas normalíssimo em outras partes do mundo) ou os caldos podem ser usados como base no preparo das mais variadas receitas, no lugar da água.

Um simples arroz com feijão ganha cor, sabor e MUITOS nutrientes quando cozidos com caldos caseiros ao invés de água! É simples assim, você não precisa trocar a receita toda, basta esse único e precioso ingrediente!

CLIQUE AQUI para ler algumas dicas de como utilizar os caldos caseiros na sua cozinha!

Os minerais e a gelatina presentes nos caldos caseiros promovem  um desenvolvimento apropriado da estrutura óssea e dentária das crianças, assim como colaboram com a saúde dos cabelos, unhas e juntas – olha lá mamães vaidosas, caldos também nos deixam mais bonitas!

Os caldos caseiros também ajudam a snar problemas digestivos – ESSE TEXTO AQUI fala mais sobre o assunto. Os caldos caseiros também colaboram em casos de alergias alimentares, não só pelas suas propriedades curativas e saudáveis, mas também porque usando caldos caseiros, você com certeza deixará de lado inúmeros temperos industrializados, culpados por muitas das alergias alimentares. Por ser um alimento muito rico, os caldos caseiros também contribuem com o sistema imunológico, afinal um organismo bem alimentado se defende melhor de doenças, não é mesmo?

E então, já decidiu experimentar preparar seus caldos em casa? Eu faço isso faz tempo, e ofereço pronto para quem mora em São Paulo. CLIQUE AQUI para se informar!

Sinceramente? As receitas dos caldos caseiros podem parecer assustadoras e complicadas num primeiro momento – na primeira vez em que fui preparar um caldo, confesso que não gostei muito da idéia… Mas depois da 3a. ou 4a. vez, você já se acostuma e tira de letra, é super fácil – apenas demorado, isso sim!

Olha aqui cada caldo gostoso que eu já fiz aqui em casa:

Envie para um amigo Envie para um amigo Versão para impressão Versão para impressão

{ 24 comments }

Leia March 5, 2013 at 14:58

Ola Patricia,

Sempre leio o seu site. Jah tirei varias receitas daqui, mas acho que nunca comentei. Neste artigo sobre a importancia dos caldos, fiquei com uma duvida sobre este trecho:”Os caldos caseiros são sempre cozidos por muitas horas, em fogo baixíssimo e isso também tem uma razão de ser: as muitas horas apuram o sabor de forma inigualável e o fogo baixíssimo preserva as gorduras e demais nutrientes – muitos nutrientes não são lá muito amigos das altas temperaturas…”

Neste caso, posso usar uma panela do tipo slow cooker no lugar de uma panela normal no fogao? Eu nunca fiz os caldos pois eu moro no Canada (Oakville, cidade proxima a Toronto) e ainda nao consegui um fornecedor dos ossos aqui. Em geral, mesmo o supermercado organico que costumo ir nao vende esta parte. Mas ainda nao desisti, continuo a procura de uma fazenda que me venda os ossos do boi. Outra coisa que quero fazer eh a geleia de mocoto.

Bom, mas perguntei sobre a slow cooker pois eu tenho uma e nao a uso muito, mas esta poderia ser uma boa chance (se eu conseguir os ossos). O conceito da slow cooker eh esse mesmo que vc citou: cozinhar lentamente, mantendo os nutrientes (e aqui tb eh usada pra receitas que vc possa deixar lah durante a noite e qdo acorda de manha a comida estah pronta :)).

Bem, agradeco desde jah seu retorno!

Abracos e sempre muito sucesso!

Pat Feldman March 5, 2013 at 17:00

Leia, pode e deve usar a slow cooker!

Hamilzia March 6, 2013 at 14:57

Patrícia:

Acompanho seu trabalho há tempo e embora meu filho já esteja grandinho, aproveito as suas dicas para incrementar a dieta.
Gostaria de saber se é possível fazer caldos caseiros em panela de pressão.

obrigada.

Pat Feldman March 6, 2013 at 18:44

Não recomendo o uso de panela de pressão em qualquer situação!

Geizy May 3, 2013 at 13:04

Pat,
Vim parar no seu blog hoje por recomendação do blog da Carol Morais.
Vi esse seu comentário sobre a panela de pressão e fiquei curiosa, quer dizer que a panela de pressão é ruim para qualquer preparo, ou seja, não serve pra nada, é isso mesmo?

Pat Feldman May 3, 2013 at 19:38

Não serve pra nada, só pra ocupar espaço no armário!! Na panela de pressão os alimentos cozinham muito rapidamente e em temperaturas altoas demais, o que desnatura tudo…

Mene May 16, 2013 at 22:50

Oi Pat! É a primeira vez que leio seu site ( e é muito bom por sinal), e gostaria de saber se essas receitas podem ser feitas para meu bebê de 8 meses. Gostei muito da ideia dos caldos, e sempre quis saber como fazer, pois sou péssima na cozinha. Rsrs. Parabéns!

Pat Feldman May 16, 2013 at 22:59

Pode e deve fazer!!!!!

Belinda March 22, 2014 at 16:28

Amiga. veja as receittas são otimas e naturais
Jane

Daniella August 17, 2014 at 14:10

Olá mestra Pat!
Parabenizar vc é cair no lugar comum, mas não se pode deixar de exprimir reconhecimento por tão valiosa e valorosa contribuição!
Em tempos (ainda) da valorização do conhecimento acadêmico (se atrelado a corrente majoritária/ lucracionista) e não do tradicional explicado pela lente do conhecimento científico, sua coragem, dedicação e amor pelo próximo se evidenciam!
Mas, agora, me referindo ao assunto do post: no nordeste e mais especificamente em Pernambuco, mais antes que atualmente, é comum o uso dos caldos: de mocotó, de ossos (se com um pouco mais de carne temos o Cozido Pernambucano – acompanhamento o pirão feito do caldo e farinha d mandioca e os legumes que são cozidos no caldo) e o de capão (frango caipira castrado e engordado no terreiro – comida oficial das mulheres “de resguardo” – até 30 dias que se seguiam ao parto);
Quando criança (hoje 34) todos os domingos tomava minhas canecas de caldo de cozido, que muitas vezes vinham com pedaços do tutano boando na gordura.
E, parece q intuitivamente, o preparo era feito de forma lentíssima: em fogarreiro alimentado com serragem d madeira, das 6 da manhã às 2 horas da tarde.
Até aí era bastante saudável.

Pat Feldman August 17, 2014 at 18:48

Tudo de bom, né Daniella!

Fabiana Bertini November 13, 2014 at 13:54

Oi Pat! Tenho uma dúvida … vc guarda os seus caldos em potinhos de plástico, e acredito que seja a forma mais prática e econômica. Mas o plástico não é um material que pode transferir alguma substância tóxica para o alimento? Ou não acontece neste caso? Gostaria de saber, justamente pq sou adepta do congelamento de alimentos aqui em casa, para facilitar a vida, e tenho substituído meus potes por vidro, mas plásticos são muito mais práticos, inclusive para armazenar. Obrigada!

Pat Feldman November 19, 2014 at 13:40

Fabiana, o plástico realmente está longe de ser o ideal, mas como eu vendo os caldos, não fica viável no vidro, infelizmente. O plástico libera sim substâncias tóxicas para o alimento, especialmente na presença de calor, por isso o cuidado que eu tenho para minimizar a contaminação é só transferir os caldos para o plástico depois dele estar completamente frio.

Talissa February 6, 2015 at 8:25

Pat,
Esses caldos fazem mal pra quem sofre de enxaqueca?

Pat Feldman February 6, 2015 at 8:56

Talissa, esses caldos caseiros fazem parte de uma alimentação extremamente saudável e são super indicados para quem sofre de enxaqueca!

Talissa February 6, 2015 at 11:27

Obrigada! Pode me passar os valores por e-mail?

Pat Feldman February 7, 2015 at 18:00

Enviado!

Roberta Vasconcelos June 19, 2015 at 14:13

Oi Pat
Muito obrigada pelo trabalho que você desenvolve! Fiquei com uma dúvida: por que não incluiu a referência a ossos de porco? Há problema em fazer caldos com eles?

Pat Feldman June 21, 2015 at 21:29

Só porque na época desse texto eu nunca havia pensado em usar os ossos do porco, mas vale o mesmo!

Roberta Vasconcelos June 22, 2015 at 10:35

Muito obrigada pela resposta!

Aline de lucca January 21, 2016 at 9:51

Oi Patt, vc me inspirou e agora adoro fazer as papinhas da minha filha. A minha dúvida é: Poderia utilizar as carnes do caldo para as papinhas? Ou então bater as carnes com o caldo pra ficarem mais nutritivas?

Pat Feldman January 21, 2016 at 19:10

Claro que pode usar as carnes do caldo nas papinhas!!

Vanessa kimura August 30, 2016 at 6:26

Ola Patricia
Para utilizar o caldo de carne em papinhas de bebe tem alguma restricao quanto a idade do bebe ou se e melhor diluir ?
Confesso que estou no terceiro filho , mas com uma decada de espaco e na verdade os dois primeiros sao sobreviventes Rs , mae sem experiencia .
Agradeco desde de ja

Pat Feldman August 30, 2016 at 6:42

Vanessa, com os meus filhos eu sempre usei caldos caseiros na papinha. Comecei cozinhando no vapor e acrescentando o caldo depois. Com o tempo passei a cozinhar os legumes direto no caldo. Acho que a quantidade limite vai mai de acordo com o paladar de cada criança!

Comments on this entry are closed.

Previous post:

Next post: