Alimentação da mãe influencia no sexo do bebê. Será?

by Pat Feldman on 15/07/2009 · 11 comments

in Alimentação, ARTIGOS, Gravidez, MAIS...

Picture 9[ratings]

Eu li esta notícia no site Minha Vida, mas já tinha ouvido falar desse assunto diversas vezes e há bastante tempo. Minha mãe mesmo já dizia coisas como comer muita pimenta para tal sexo, tomar muito leite para outro (não me lembro exatamente qual era qual).

A crença de que o tipo de alimentos que comemos pode influenciar no sexo do bebê concebido não é coisa nova. Nossas vovós, bisavós, trisavós e mais gerações anteriores tinham teorias completas sobre o assunto, cheias de sabedoria instintiva. E as vovós não falavam só de comida não! Tinham auqelas que acreditava que a cada época do ano, cada fase da lua, propiciavam a concepção de meninos ou menias.

Atualmente a ciência resolveu estudar mais cuidadosamente a sabedoria centenária e tem chegado a conclusões interessantes… Mas vale lembrar que muito mais do que o sexo do bebê, a alimentação dos pais (e não só da mãe) é fundamental para definir a saúde do filho não só dentro da barriga e no nascimento, como para a vida toda!

Mamães e papais, cuidem da sua alimentação! Para as mamães grávidas, algumas dicas que usei durante a minha gravidez, depois de ter pesquisado bastante, e que foram ótimas. CLIQUE AQUI para ler mais sobre uma alimentação saudável na gravidez.

CLIQUE AQUI para ler também um texto bastante interessante que reproduzi aqui no site há algum tempo e fala exatamente sobre o que nossos pais comem e a influência na nossa vida futura.

Vou reproduzir o texto do site aqui para os leitores do site Crianças na Cozinha, e se alguém conhecer mais alguma crença que envolva alimentos e sexo do bebê, escreva nos comentários abaixo. Não sei o quanto essas sugestões funcionam ou não e nem acho que alguém deva “se entupir” deste ou daquele alimento pensando que com isso definirá o sexo do seu bebê. Importante é ter uma alimentação balanceada, comer um pouquinho de cada coisa e o melhor, de forma bem saborosa!

A propósito, não importa o ue pesquisadores possam dizer, não importa o quanto você queira um menino, evita o máximo que puder o consumo de açúcar!!! O consumo de açúcar pode levar a diabetes, cáries e outros tantos problemas muito desagradáveis para sua saúde e estética.

Dieta da mãe interfere no sexo do bebê

Uma alimentação rica em açúcar facilita o nascimento de meninos

Segundo um estudo feito por pesquisadores da Universidade de Oxford, em conjunto com a Universidade de Exeter, no Reino Unido, há uma relação estreita entre a dieta da mãe e o sexo do bebê.

Durante o estudo, foram observadas mais de 700 gestantes durante todo o período da gravidez. Metade delas ingeriu alto teor de açúcar e de calorias durante a gestação, enquanto a outra metade seguiu uma dieta com menor teor calórico e com menos açúcar. Ao final da pesquisa, constatou-se que 56% das mães que ingeriram maior quantidade de açúcar tiveram meninos e 45% daquelas que seguiram uma dieta restrita deram à luz meninas.

Embora o sexo da criança seja geneticamente determinado pelo pai, a pesquisa confirma a hipótese de que altos níveis de glicose no sangue encorajam o desenvolvimento e crescimento de embriões masculinos e inibem os femininos.

O próximo passo da pesquisa é entender como esse mecanismo funciona em países subdesenvolvidos, em que a dieta é sempre mais restrita. Para os pesquisadores, os resultados obtidos podem ser o caminho para explicar a redução do nascimento de meninos em países subdesenvolvidos nos últimos anos.

A nutricionista do MinhaVida, Ellen Simone Paiva, explica que a ingestão de açúcar é essencial para o desenvolvimento de bebês saudáveis, mas vale ressaltar que alterações significativas nas taxas de açúcar no sangue podem ocasionar diabetes gestacional. “Este tipo de diabetes pode atingir até 7% das grávidas, mas não impede uma gestação tranquila, quando é diagnosticado precocemente e recebe acompanhamento médico, durante a gestação e após o nascimento do bebê. Mas caso não seja tratada, pode afetar mãe e feto”, diz.